Petróleo Arábia Saudita voltou a produzir mais de 10 milhões de barris por dia

Arábia Saudita voltou a produzir mais de 10 milhões de barris por dia

O reino saudita decidiu reverter a sua política em matéria de produção de petróleo. A Arábia Saudita aumentou a sua produção petrolífera e voltou a superar a barreira dos 10 milhões de barris diários. Cotação da matéria-prima cai nos mercados internacionais.
Arábia Saudita voltou a produzir mais de 10 milhões de barris por dia
Reuters
Ana Laranjeiro 14 de março de 2017 às 13:49

A Arábia Saudita, um dos maiores produtores de petróleo do mundo, aumentou a sua produção em Fevereiro. No mês passado, o reino saudita produziu mais 263.300 barris para uma produção total de 10,011 milhões de barris por dia, de acordo com a Bloomberg, que cita o relatório mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Ao aumentar a sua produção, Ríade reverte uma política que tinha assumido recentemente, a de reduzir a sua produção, no âmbito de acordo alcançado pela OPEP para estabilizar o mercado.

Em Janeiro, a Arábia Saudita tinha cortado a sua produção mais do que estava previsto no acordo alcançado no final de Novembro passado. Ainda assim, tendo uma produção na casa dos 10,011 milhões de barris por dia, Ríade mantem-se abaixo do tecto de 10,058 milhões de barris acordados no âmbito da OPEP.


Estes números foram conhecidos uns dias depois do ministro saudita da Energia, Khalid Al-Falih, ter admitido que a Arábia Saudita não vai "suportar o fardo" dos cortes na produção. Países como a Rússia, Iraque e Emirados Árabes Unidos ainda não realizarem os cortes a que se tinham proposto.

A meio da manhã, a cotação do petróleo regista ganhos ligeiros. Contudo, por esta altura os preços do petróleo negoceiam em sentido contrário. O West Texas Intermediate desce 1,57% para 47,64 dólares por barril. E o Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, desce 1,36% para 50,65 dólares por barril.

 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub