Mercados Até um dos analistas mais optimistas diz que “não se deve investir na Tesla”

Até um dos analistas mais optimistas diz que “não se deve investir na Tesla”

Romit Shah era um dos mais optimistas em relação aos títulos da Tesla. Mas o analista mudou a sua posição: agora considera que "não se deve investir mais" na empresa, justificando um corte de recomendação e preço-alvo com o "comportamento errático do CEO Elon Musk".
Negócios com Bloomberg 11 de setembro de 2018 às 16:00

As acções da Tesla têm estado sob pressão. E o cenário não deve melhorar. Até um dos analistas mais optimistas em relação à empresa liderada por Elon Musk está a alertar que os títulos deixaram de ser um activo em que se deve investir.

 

Romit Shah, analista da Nomura Instinet, reduziu a recomendação que atribui às acções da Tesla para "neutral", face a "comprar". E esta posição foi assumida numa nota de investimento intitulada de "[As acções da Tesla] deixaram de ser um activo em que se deve investir", na qual o analista começa por assinalar que era um dos investidores mais optimistas em Wall Street desde que começou a seguir os títulos, em Outubro.  

 

Além de cortar a recomendação, Shah também cortou o preço-alvo para 300 dólares, face a 400 dólares, referindo-se ao "comportamento errático do CEO [da Tesla] Elon Musk". Além disso, o analista enumera ainda outros receios: o aumento do número de tweets que Musk escreve por dia, as acusações de que é alvo, mas também a sua reacção na conferência sobre os resultados – quando disse que as perguntas dos analistas eram "aborrecidas".

 

Shah continua a acreditar que a Tesla pode continuar a inovar-se e a crescer, mas afirma que os investidores devem manter-se à margem até que haja uma mudança a nível da gestão. As acções da Tesla perderam mais de 25% do seu valor desde o início de Agosto. E continuam a cair: recuam agora 2,32%.

Depois da alteração de recomendação por parte do analista da Nomura Instinet, os "bulls" nos títulos da Tesla passaram a ser uma minoria. Apenas nove analistas recomendam a compra dos títulos, 11 recomendam "manter" a acção em carteira e 12 que esta seja vendida, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

 

As acções da Tesla têm estado sob pressão. Primeiro, quando Elon Musk anunciou que estava a pensar tirar a empresa de bolsa por 420 dólares por acção. Depois, quando a Fox Business avançou que o supervisor norte-americano dos mercados convocou a cotada a testemunhar sobre este tema, o que sinaliza que os 61 caracteres do tweet podem ser considerados ilegais caso Musk tenha induzido em erro os investidores, tentando manipular a evolução das acções.




pub