Crédito Avaliação bancária volta a subir em Novembro

Avaliação bancária volta a subir em Novembro

A avaliação bancária continua a renovar máximos de 2011, suportada pelo bom momento que o imobiliário português atravessa e pela maior vontade de emprestar por parte dos bancos.
Avaliação bancária volta a subir em Novembro
Patrícia Abreu 28 de dezembro de 2017 às 11:23

O valor a que os bancos avaliam as casas, no âmbito dos contratos de crédito à habitação, renovou novos máximos de 2011. O valor médio de avaliação bancária subiu três euros para 1.144 euros, em Novembro, avança o Instituto Nacional de Estatística (INE).


Trata-se de um aumento de 0,3% em relação ao registado no mês anterior e de 4,9% face ao mesmo mês do ano anterior. "Em relação a Outubro, o valor médio de avaliação aumentou dois euros em Novembro, tanto para apartamentos como para moradias, atingindo, respectivamente, 1.194 euros por metro quadrado e 1.064 euros por metro quadrado", acrescenta o INE.


Em termos regionais, as maiores subidas foram protagonizadas pela Região Autónoma dos Açores (1,9%) e pelo Centro (0,9%). Já a região do Alentejo (-0,7%) e do Algarve (-0,2%) foram as únicas que registaram descidas


Os dados revelados pelo INE mostram que se mantém a tendência de crescimento da avaliação bancária, que reflecte o bom momento que vive o sector imobiliário em Portugal, com um crescimento acentuado nos preços e no volume de vendas.


O crescimento deste indicador coincide também com um período de forte recuperação do crédito para comprar casa, com as novas operações de crédito à habitação em máximos de 2010.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Invicta 28.12.2017

Sobe e sobe, até ao estouro final e lá vão os depositantes por água abaixo...

pub