Crédito Bancos vão poder travar Euribor negativa
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Bancos vão poder travar Euribor negativa

O crédito à habitação terá novas regras a partir de 1 de Janeiro. Entre as novidades, passará a ficar em aberto a possibilidade de definir limites máximos e mínimos à taxa variável nos novos contratos, antecipam os juristas.
A carregar o vídeo ...
Raquel Godinho 05 de julho de 2017 às 00:01

Mais de um ano depois da data limite imposta, a directiva europeia do crédito hipotecário foi transposta há cerca de duas semanas. Haverá novas regras a partir de 1 de Janeiro de 2018. Entre os principais objectivos desta

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 05.07.2017

E travar as comissoes bancarias aos clientes??? País da treta este rectangulo a beira mar

comentários mais recentes
Anónimo 05.07.2017

JURISTAS E ADVOGADOS AS CLASSES MAIS CORRUPTAS DESTE PAÍS VERGONHOSO. FAZEM AS LEIS À MEDIDA DOS SEUS INTERESSES PARTICULARES. E TRAVAR O AUMENTO DE COMISSÕES BANCARIAS OS JURISTAS NÃO DIZEM NADA? FYU

Anónimo 05.07.2017

O que mais deve preocupar os portugueses junto do sector financeiro são os conflitos de interesse e as quebras do dever fiduciário. Conflitos de interesse como aqueles que se prendem com os resgates estatais e subsídios constantes à banca, aos banqueiros e, é bom nunca esquecê-lo, aos milhares de bancários e ex-bancários, agora aposentados, deste país. Isto constitui um onerosíssimo custo de oportunidade. As quebras de dever fiduciário prendem-se com situações de alterações de termos de contrato que prejudicam os clientes, comissões ocultas, aumento indiscriminado de comissões, burocracias anacrónicas, etc. Isto constitui um onerosíssimo custo de contexto.

Jgomes 05.07.2017

Sr.Governador, para quando a libertação dos fiadores, lembre-se que estão famílias
Angustiadas, isto porque a falta de informação sobre a responsabilidade/cautela era
nénhuma.

bazanga 05.07.2017

E para quando limitar as comissões a um tecto? É vergonhoso o que se passa em Portugal tendo em conta o rendimento médio das famílias.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub