Bolsa BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa

BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa

A praça portuguesa descolou da tendência europeia, marcada pela incerteza em relação à tensão EUA-Coreia do Norte. Além do BCP, também a Sonae e a Nos contribuíram para o "verde" em Lisboa.
BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 10 de agosto de 2017 às 16:43
As negociações na praça portuguesa fecharam esta quinta-feira, 10 de Agosto, em terreno positivo, tendo Lisboa ficado isolada nos ganhos em comparação com o resto da Europa, onde a tensão EUA-Coreia do Norte retraiu o investimento em acções.

O PSI-20 fechou o dia a subir ligeiros 0,01% para 5.252,71 pontos, com 13 títulos em queda, cinco em alta e um inalterado.

O BCP, com um ganho de 0,64% para 0,2355 euros, evidenciou-se do lado das valorizações, a que se juntaram também Sonae (subiu 1,45% para 0,977 euros, depois de os lucros da Sonae Sierra terem subido 9% no semestre) e Nos, que valorizou 1,02% para 5,524 euros.

O banco liderado por Nuno Amado viu o Deutsche Bank reduzir o preço-alvo da acção (de 33 para 32 cêntimos), mas manteve a recomendação de comprar, dado o potencial de subida que estima para a acção.

Ao valor de fecho desta quinta-feira, o preço do Deutsche Bank pressupõe um potencial de valorização de 35,88%, o mais elevado entre os bancos ibéricos seguidos pela instituição alemã.

A contribuir para os ganhos esteve também a Galp, que subiu 0,18% para 14,21 euros, apesar de o preço do barril de petróleo - que chegou a máximos de dois meses e meio em Londres - ter invertido entretanto para quedas.

A Pharol liderou as perdas, a cair mais de 2% (-2,11% para 0,325 euros) depois de a brasileira Oi  - de que a portuguesa é maior accionista - ter anunciado um agravamento dos prejuízos no primeiro semestre para os 950 milhões de euros.

A perder mais de 1% estiveram ainda a Mota-Engil e a Corticeira Amorim. Com sinais contrários ficaram os papéis do universo EDP. Enquanto a casa-mãe recuou 0,13%, o que acontece pela primeira vez em nove sessões, interrompendo a maior série de ganhos em meio ano, a Renováveis valorizou 0,12% para 6,818 euros, mais de seis cêntimos acima dos 6,75 euros oferecidos pela eléctrica na OPA cujos resultados foram conhecidos na semana passada.

No resto da Europa, só a praça de Atenas foi, com Lisboa, a excepção à regra de perdas - pelo segundo dia consecutivo - com a aversão ao risco dos investidores a penalizar as acções. Os principais índices do Velho Continente caíram cerca de 1% (Stoxx 600 e Stoxx 50) e as praças alemã, britânica e espanhola tiveram perdas de magnitude superior.

O comportamento repete-se em Nova Iorque, onde o Nasdaq perde mais de 1,5% e o S&P 500 e o Dow Jones mais de 0,5%.

No centro das atenções está ainda o impasse internacional entre Coreia do Norte e Estados Unidos, com Pyongyang a dizer que está a finalizar planos para um ataque com quatro mísseis balísticos nas imediações da ilha de Guam (território norte-americano) e Washington a prometer responder à escala em caso de agressão. Embora as autoridades norte-americanas tenham procurado contextualizar - e atenuar - nas últimas horas as palavras agressivas do presidente Donald Trump que prometeu "fogo e fúria" ao regime de Kim Jong-un.

(Notícia actualizada às 17:07 com mais informação)



A sua opinião35
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Criador de Touros Há 1 semana

somos os maiores pessoal do Bcp
o Massa Bruta deve estar arrependido de estar no Montepio paradinho
grande vitória de 0,64%, apesar de ontem termos levado mais de 1,60%
esta vitória de hoje sabe a mel, que estou de férias e me deixa eufórico
amanhã até podemos perder 2%, ou 3% ou mesmo 4%, mas a vitória de hoje é mesmo saborosa
vou comumurar até as tantas aqui no distrito de Aveiro onde me encontro
Milénio Bcp até morrer, não temos medo da possivel guerra
em férias sinto-me o homem mais feliz do mundo neste momento

comentários mais recentes
investidor Há 1 semana

criador de toiros amanhã levas poucas novamente
acho que deves procurar um bom psiquiatra para tratares dessa carola
acho que vais ter um fim de semana de merd@
enfrascado em comprimidos....

Anónimo Há 1 semana

Obrigado ao sr dr psiquiatra para já respira-se melhor aqui quem sabe sabe...

Anónimo Há 1 semana

O colecionador de nicks deve de estar ébrio ou quiçá em coma alcoólico dada a ausência da sua prosa literária! Há dias em que os seus impulsos tendencialmente femininos o obrigaram a transmutar-se e a afirmar-se como menina Maria Amélia! É um direito que lhe assiste afirmar-se como cidadã!

BCP O MELHOR BANCO DO MUNDO Há 1 semana





É claro que da EUROPA já ninguém TINHA DÚVIDAS que o MILENIUM BCP é o ÚNICO banco que vai TRIPLICAR a sua COTAÇÂO ainda este ANO ou seja 0.75 pois se a nossa economia é a que MAIS CRESÇE em toda a europa só o CEGUINHO é que NÃO VÊ

ver mais comentários
pub