Bolsa BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa

BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa

A praça portuguesa descolou da tendência europeia, marcada pela incerteza em relação à tensão EUA-Coreia do Norte. Além do BCP, também a Sonae e a Nos contribuíram para o "verde" em Lisboa.
BCP afasta Lisboa de rota de perdas na Europa
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 10 de agosto de 2017 às 16:43
As negociações na praça portuguesa fecharam esta quinta-feira, 10 de Agosto, em terreno positivo, tendo Lisboa ficado isolada nos ganhos em comparação com o resto da Europa, onde a tensão EUA-Coreia do Norte retraiu o investimento em acções.

O PSI-20 fechou o dia a subir ligeiros 0,01% para 5.252,71 pontos, com 13 títulos em queda, cinco em alta e um inalterado.

O BCP, com um ganho de 0,64% para 0,2355 euros, evidenciou-se do lado das valorizações, a que se juntaram também Sonae (subiu 1,45% para 0,977 euros, depois de os lucros da Sonae Sierra terem subido 9% no semestre) e Nos, que valorizou 1,02% para 5,524 euros.

O banco liderado por Nuno Amado viu o Deutsche Bank reduzir o preço-alvo da acção (de 33 para 32 cêntimos), mas manteve a recomendação de comprar, dado o potencial de subida que estima para a acção.

Ao valor de fecho desta quinta-feira, o preço do Deutsche Bank pressupõe um potencial de valorização de 35,88%, o mais elevado entre os bancos ibéricos seguidos pela instituição alemã.

A contribuir para os ganhos esteve também a Galp, que subiu 0,18% para 14,21 euros, apesar de o preço do barril de petróleo - que chegou a máximos de dois meses e meio em Londres - ter invertido entretanto para quedas.

A Pharol liderou as perdas, a cair mais de 2% (-2,11% para 0,325 euros) depois de a brasileira Oi  - de que a portuguesa é maior accionista - ter anunciado um agravamento dos prejuízos no primeiro semestre para os 950 milhões de euros.

A perder mais de 1% estiveram ainda a Mota-Engil e a Corticeira Amorim. Com sinais contrários ficaram os papéis do universo EDP. Enquanto a casa-mãe recuou 0,13%, o que acontece pela primeira vez em nove sessões, interrompendo a maior série de ganhos em meio ano, a Renováveis valorizou 0,12% para 6,818 euros, mais de seis cêntimos acima dos 6,75 euros oferecidos pela eléctrica na OPA cujos resultados foram conhecidos na semana passada.

No resto da Europa, só a praça de Atenas foi, com Lisboa, a excepção à regra de perdas - pelo segundo dia consecutivo - com a aversão ao risco dos investidores a penalizar as acções. Os principais índices do Velho Continente caíram cerca de 1% (Stoxx 600 e Stoxx 50) e as praças alemã, britânica e espanhola tiveram perdas de magnitude superior.

O comportamento repete-se em Nova Iorque, onde o Nasdaq perde mais de 1,5% e o S&P 500 e o Dow Jones mais de 0,5%.

No centro das atenções está ainda o impasse internacional entre Coreia do Norte e Estados Unidos, com Pyongyang a dizer que está a finalizar planos para um ataque com quatro mísseis balísticos nas imediações da ilha de Guam (território norte-americano) e Washington a prometer responder à escala em caso de agressão. Embora as autoridades norte-americanas tenham procurado contextualizar - e atenuar - nas últimas horas as palavras agressivas do presidente Donald Trump que prometeu "fogo e fúria" ao regime de Kim Jong-un.

(Notícia actualizada às 17:07 com mais informação)



A sua opinião35
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Criador de Touros 10.08.2017

somos os maiores pessoal do Bcp
o Massa Bruta deve estar arrependido de estar no Montepio paradinho
grande vitória de 0,64%, apesar de ontem termos levado mais de 1,60%
esta vitória de hoje sabe a mel, que estou de férias e me deixa eufórico
amanhã até podemos perder 2%, ou 3% ou mesmo 4%, mas a vitória de hoje é mesmo saborosa
vou comumurar até as tantas aqui no distrito de Aveiro onde me encontro
Milénio Bcp até morrer, não temos medo da possivel guerra
em férias sinto-me o homem mais feliz do mundo neste momento

comentários mais recentes
investidor 10.08.2017

criador de toiros amanhã levas poucas novamente
acho que deves procurar um bom psiquiatra para tratares dessa carola
acho que vais ter um fim de semana de merd@
enfrascado em comprimidos....

Anónimo 10.08.2017

Obrigado ao sr dr psiquiatra para já respira-se melhor aqui quem sabe sabe...

Anónimo 10.08.2017

O colecionador de nicks deve de estar ébrio ou quiçá em coma alcoólico dada a ausência da sua prosa literária! Há dias em que os seus impulsos tendencialmente femininos o obrigaram a transmutar-se e a afirmar-se como menina Maria Amélia! É um direito que lhe assiste afirmar-se como cidadã!

BCP O MELHOR BANCO DO MUNDO 10.08.2017





É claro que da EUROPA já ninguém TINHA DÚVIDAS que o MILENIUM BCP é o ÚNICO banco que vai TRIPLICAR a sua COTAÇÂO ainda este ANO ou seja 0.75 pois se a nossa economia é a que MAIS CRESÇE em toda a europa só o CEGUINHO é que NÃO VÊ

ver mais comentários