Bolsa BCP dispara mais de 11% desde que Sonangol demonstrou interesse em ter mais de 20% do banco

BCP dispara mais de 11% desde que Sonangol demonstrou interesse em ter mais de 20% do banco

São quatro sessões consecutivas de ganhos no BCP, com os investidores a reflectirem nas acções a demonstração de interesse da Sonangol em reforçar no capital do banco liderado por Nuno Amado.
BCP dispara mais de 11% desde que Sonangol demonstrou interesse em ter mais de 20% do banco
Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes 15 de novembro de 2016 às 11:41

As acções do BCP estão a subir 2,60% para 1,283 euros, elevando para 11,57% a subida nas últimas quatro sessões. Em termos de capitalização, esta subida corresponde a um aumento de 105 milhões de euros.

 

A subida recente das acções do BCP está relacionada sobretudo com a possibilidade de a Sonangol elevar a sua participação no capital do banco liderado por Nuno Amado para mais de 20%.

 

A Sonangol, que tem 17,44% do BCP, pediu autorização ao Banco Central Europeu para superar a barreira dos 20% do banco liderado por Nuno Amado, tal como o Negócios noticiou na quarta-feira. O objectivo da petrolífera angolana é ficar com a possibilidade de reforçar a sua posição na instituição, numa altura em que a Fosun se prepara para ficar com uma participação de até 30% do banco.

 

Apesar de ter feito o pedido ao BCE, ainda não é certo que a Sonangol reforce a sua posição no capital do BCP, até porque a petrolífera está a passar por um processo de reestruturação, destinado a cortar custos e a concentrar a empresa na sua actividade principal. Este processo limita a capacidade financeira da Sonangol, sobretudo para investir fora do sector petrolífero. Aliás, chegou a estar em cima da mesa a transferência dos 17,84% que a empresa tem no BCP para o Ministério das Finanças angolano, o que acabou por não acontecer.

 

Já a entrada da Fosun estará por dias. Os accionistas do BCP estiveram reunidos esta quarta-feira, tendo sido adiada a votação do ponto que determinava o aumento do limite de votos de 20% para 30% à espera que estejam reunidas todas as condições para a entrada dos chineses.

 

O desempenho positivo dos títulos segue depois do banco ter anunciado uma deterioração dos resultados. O BCP obteve prejuízos de 251,1 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, num resultado que compara com o lucro de 264,5 milhões de euros alcançado no mesmo período de 2015. Especificamente no terceiro trimestre, o resultado foi negativo na ordem dos 53,8 milhões de euros.

 


A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 15.11.2016

As subidas do BCP, como sempre, são Isco para apanhar BCPatos

comentários mais recentes
Anónimo 15.11.2016

O Amado é um craque da banca, sempre q diz algo, é exactamente o seu contrário, tendo já queimado 5 mil milhões de euros em 5 anos no BCP(n há dúvida q a melhor forma de assaltar um banco é geri-lo), já tenho ordem activa de compra €0,75 até 21 de novembro, qd fosun falhar a entrada no BCP-Zombie.

Anónimo 15.11.2016

isto é só para ver que esta bolsa nada tem a ver com investidores, mas é sim uma casa onde está instalada uma rede de máf que trabalha a favor dos grandes vigaros, vejam até onde chegaram e vão chegar a cotação do BCP, só para alguém ficar com o banco de borla, afinal o banco quanto vale,? trafulha

Anónimo 15.11.2016

Como diz o curvo
Neste momento a verdadeira cotação é de :
0,0170 € o que faz com que muitos como eu estejam enterrados até às orelhas neste maldito banco.

pedro 15.11.2016

seria bom haver uma investigaçao jornalistica em relação aos prejuizos do Bcp, há algo que nao bate certo. Quando se pretende vender uma empresa, cozinha-se os resultados para o lucro, quando se pretende engolir uma, cozinham-se os resultados para o prejuizo. atenção a isso...

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub