Bolsa BCP e CTT com subidas de 2% sustentam ganhos do PSI-20

BCP e CTT com subidas de 2% sustentam ganhos do PSI-20

A bolsa nacional recupera de duas sessões consecutivas de perdas, impulsionada pelo BCP, CTT e grupo EDP. Na Europa, o índice de referência segue em queda ligeira depois de ter encerrado em máximos de Janeiro.
BCP e CTT com subidas de 2% sustentam ganhos do PSI-20
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 16 de dezembro de 2016 às 11:29

A bolsa nacional negoceia em terreno positivo depois de duas sessões consecutivas de perdas, com o PSI-20 a ganhar 0,62% para 4.626,19 pontos. O BCP e os CTT são as empresas que mais animam o principal índice nacional, numa altura em que dez cotadas estão em alta, seis em queda e duas inalteradas.

Na Europa, os índices dividem-se entre ganhos e perdas, com as subidas do sector da energia a serem contrabalançadas pelas quedas da banca e da construção. Depois de ter encerrado ontem no valor mais alto desde Janeiro, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, desce 0,15% para 358,24 pontos.

No plano nacional, o BCP valoriza 2,08% para 1,1157 euros, na segunda sessão consecutiva de ganhos. Nas quatro anteriores, os títulos acumularam uma desvalorização superior a 19%, depois de o Sabadell ter vendido a participação de 4,1% que detinha no banco, a 1,15 euros por título.

Ainda na banca, o BPI ganha 0,18% para 1,13 euros e o fundo do Montepio cai 0,23% para 42,8 cêntimos.

As acções dos CTT, por seu lado, valorizam 1,91% para 6,338 euros, reagindo em alta às duas novidades ontem anunciadas pela empresa, que os analistas consideram ter um impacto positivo.

A empresa liderada por Francisco Lacerda alienou imóveis situados em Lisboa por um montante total de 25 milhões de euros e anunciou que pretende comprar uma empresa de transportes.  
 

 

A contribuir para a subida do PSI-20 está também o grupo EDP, com a empresa-mãe a ganhar 0,95% para 2,877 euros e a EDP Renováveis a somar 0,93% para 5,753 euros.

 

Ainda na energia, a REN negoceia inalterada em 2,6 euros enquanto a Galp desliza 0,25% para 14,065 euros, numa altura em que o petróleo cai menos de 0,5% nos mercados internacionais. Esta sexta-feira, o CaixaBI subiu a avaliação da Galp de 12,40 para 13,80 euros e desceu a recomendação, de "acumular" para "neutral".

 

A Nos, a Sonae e a Navigator também animam a bolsa de Lisboa. A operadora liderada por Miguel Almeida ganha 1,19% para 5,531 euros, a Navigator soma 1,85% para 3,24 euros e a retalhista avança 1,66% para 85,7 cêntimos.  




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 16.12.2016

INAPA - Bom volume...!Esta cotada está no bom caminho...as aquisições trarão bons lucros....!A decisão dos tribunais em relação á parcaixa ...fará com que a INAPA pague os dividendos;dessa forma,as ações preferenciais deixarão de ter direito de voto...!Só vejo boas noticias no horizonte...!

pub
pub
pub
pub