Bolsa BCP e EDPR mantêm PSI-20 em queda pela quarta sessão

BCP e EDPR mantêm PSI-20 em queda pela quarta sessão

A bolsa nacional está a contrariar os ganhos das bolsas europeias, que recuperam de oito sessões consecutivas de perdas, animadas pela decisão do Tribunal britânico sobre o Brexit.
BCP e EDPR mantêm PSI-20 em queda pela quarta sessão
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 03 de Novembro de 2016 às 14:22
A bolsa nacional mantém-se em terreno negativo esta quinta-feira, 3 de Novembro, pela quarta sessão consecutiva. O PSI-20 desce 0,16% para 4.540,78 pontos, depois de já ter negociado no valor mais baixo das últimas três semanas. Oito cotadas estão em queda, nove em alta e uma inalterada.

Lisboa está a contrariar a tendência das principais praças europeias, que seguem em terreno positivo depois de oito sessões consecutivas de perdas – a mais longa série de desvalorizações desde Outubro de 2014.

Depois de terem estado divididos entre ganhos e perdas pouco acentuadas durante toda a manhã, os principais índices do Velho Continente reforçaram as subidas, animados pela possibilidade de a decisão do Supremo Tribunal britânico – que obriga o Parlamento de Londres a votar o Brexit – poder atrasar ou suavizar a saída do Reino Unido da UE.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,51% para 333,25 pontos.

Na bolsa nacional, o BCP e a EDP Renováveis são as cotadas que mais penalizam o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado recua 0,91% para 1,1931 euros, depois de a instituição ter adiado de 7 para 9 de Novembro a apresentação dos resultados dos primeiros nove meses do ano para coincidir com a realização da assembleia-geral de accionistas.

Ainda na banca, o BPI sobe 0,27% para 1,13 euros e as unidades de participação do Montepio negoceiam inalteradas em 43,7 cêntimos.

Já a EDP Renováveis, que apresentou esta manhã as suas contas do terceiro trimestre, perde 2,53% para 6,40 euros. Até Setembro, os lucros da companhia liderada por Manso Neto caíram 71% para 29 milhões de euros, um valor abaixo do esperado pelos analistas.

A EDP, que divulga as suas contas após o fecho do mercado, ganha 0,38% para 2,904 euros, enquanto a Galp Energia sobe 0,46% para 12,045 euros, numa altura em que o petróleo regista ganhos ligeiros nos mercados internacionais.

A penalizar o principal índice nacional estão ainda os CTT, que perdem 0,41% para 6,057 euros, e a Nos, que recua 0,17% para 5,90 euros.

Do lado das subidas destacam-se a Sonae, a Corticeira Amorim e a Jerónimo Martins.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

EDP R excelente entrada a 6,35, para fazer excelentes mais valias no espaço de uma semana, já não apanhava uma oportunidade destas à já algum tempo.

Anónimo Há 4 semanas

bcp o cancro já ninguem acredita naquela aberração de banco falido, isto está é a precisar de sangue...o eskroke ceo que em 5 anos já triturou mais de 5 mil milhões de euros aos acionistas além de ter vendido a maioria das filias que tinha por aí, está mesmo a precisar duns açoites....

pub