Bolsa BCP e Galp dão segunda sessão de ganhos ao PSI-20

BCP e Galp dão segunda sessão de ganhos ao PSI-20

A par com as bolsas de Amesterdão e Paris, Lisboa liderou os ganhos na Europa, apoiada pelas subidas do BCP e da Galp. Também a Nos e o retalho suportaram a tendência positiva.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 12 de dezembro de 2017 às 16:49

Foi mais um dia de ganhos para a bolsa nacional, que encerrou esta terça-feira, 12 de Dezembro, com sinal verde pela segunda sessão consecutiva. Com 11 cotadas em alta e sete em queda, o PSI-20 valorizou 0,65% para 5.398,02 pontos.

 

A par com as bolsas de Amesterdão e Paris, Lisboa liderou as subidas na Europa, numa sessão em que os principais índices registaram ganhos em torno de 0,5%, antes das reuniões da Reserva Federal dos Estados Unidos (quarta-feira) e do BCE (quinta-feira) que darão mais pistas sobre o rumo da política monetária.

 

Em Amesterdão, a bolsa foi impulsionada pela Gemalto, que disparou quase 35% depois de a Atos ter oferecido 4,3 mil milhões de euros pela empresa.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, sobe 0,51% para 391,03 pontos, com as subidas dos sectores do petróleo e gás e da tecnologia a anularem as descidas do imobiliário e retalho.

 

Em Lisboa, o BCP e a Galp foram as empresas que mais impulsionaram o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado somou 0,93% para 26,09 cêntimos, enquanto a petrolífera acompanhou as subidas do sector com uma valorização de 1,24% para 15,87 euros. Apesar de estar com sinal vermelho, nesta altura, o petróleo chegou a negociar em máximos de dois anos e meios durante a sessão.

 

Ainda na energia, a EDP Renováveis somou 0,85% para 6,612 euros, a REN desceu 0,85% para 2,462 euros e a EDP deslizou 0,2% para 2,941 euros.

 

Esta terça-feira, a Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu que a eléctrica liderada por António Mexia não pode passar os custos com a Contribuição Extraordinária sobre o Sector Energético (CESE) para os contratos Custos para a Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC), suportados pelos consumidores de electricidade nas tarifas eléctricas.

 

A contribuir para a subida do principal índice nacional estiveram também a Nos e as cotadas do sector do retalho. A operadora subiu 1,06% para 5,636 euros, depois de a JB Capital Markets ter iniciado a cobertura das acções com um preço-alvo de 6,70 euros e a recomendação "neutral".

 

"Acreditamos que a empresa tem a capacidade de aumentar substancialmente o seu ‘cash flow’ nos próximos anos", justificaram os analistas.

 

Os espanhóis da JB Capital Markets também iniciaram a cobertura da Sonae, neste caso com um preço-alvo de 1,5 euros e a recomendação de "comprar". As acções da retalhista ganharam 2,61% para 1,101 euros, enquanto a Jerónimo Martins valorizou 0,74% para 16,35 euros.

Do lado das descidas destacaram-se, pelo contrário, a Mota-Engil, a Navigator e a Altri. A construtora caiu 0,77% para 3,725 euros, a Altri perdeu 0,51% para 5,485 euros e a Navigator deslizou 0,33% para 4,259 euros.  


(Notícia actualizada às 16:53)




A sua opinião42
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado massa bruta, gabi, fanhoso 12.12.2017

vais hoje as 22,00 dormir criador de touros?
fazes bem.
não penses tanto em nós, porque somos homens ok.
bom sono
até amanhã.

comentários mais recentes
massa bruta, gabi, ranhoso 12.12.2017

és o bombo da festa aqui no jornal de negocios criador de touros
nunca nos irá esquecer.....
nem daqui a 30 ou 40 anos, se a guerra não vier é claro.
tens uma pancada.
já deves estar a dormir, a sonhar no cálvario em que se meteu, burro.......
esperteza saloia, quase 6 anos de tormento. burro
podia estar rico agora, burro......
percebes é de pichotas burro
a culpa é da mão esquerda, burro

Anónimo 12.12.2017

Atençao vai ser anunciado mais uma grande obra para uma construtora portuguesa...

RE: aprendiz de feiticeiro 12.12.2017

Parabens, Amigo, porque foste excepcionalmente feliz.
Mas toma muito cuidado porque a maior asneira que se pode fazer em Bolsa é, após um primeiro êxito, embandeirar em arco, convencermos-nos que o êxito que tivemos se deveu não à sorte mas ás nossas capacidades acima da média e arriscarmos a seguir num grau proporcional às qualidades que julgamos ter.
Queres um conselho: pára para estudares e reflectir antes de voltares a entrar na Bolsa.
Um Abraço, muito trabalho e muitas felicidades

Anónimo 12.12.2017

gabi massinhas não te armes em sonso a falar do bcp que és um teso a subsídio da geringonça...vai ver se está a chover

ver mais comentários
pub