Bolsa BCP e Galp ditam descida do PSI-20 em dia de quedas na Europa

BCP e Galp ditam descida do PSI-20 em dia de quedas na Europa

A bolsa nacional desceu menos de 0,5%, numa sessão em que a maioria das praças europeias desvaloriza mais de 1%, devido à subida do euro.
BCP e Galp ditam descida do PSI-20 em dia de quedas na Europa
Miguel Baltazar
Rita Faria 21 de julho de 2017 às 16:48

A bolsa nacional encerrou com sinal vermelho esta sexta-feira, 21 de Julho, ainda que tenha sido o índice europeu menos penalizado nesta última sessão da semana. Com 13 cotadas em queda, cinco em alta e uma inalterada, o PSI-20 desceu 0,34% para 5.296,15 pontos.

Na Europa, os principais índices caem mais de 1%, penalizados sobretudo pelas empresas exportadoras, que estão a reflectir a subida do euro.

A moeda única europeia está em máximos de Agosto de 2015 face ao dólar, depois de, na quinta-feira, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, ter admitido que os estímulos à economia poderão ser revistos no Outono. Para já, o BCE deixou os estímulos monetários inalterados por não existirem sinais convincentes de uma recuperação sustentada da inflação.

O índice de referência para a Europa desce 1,12% para 379,78 pontos.

Por cá, o BCP e a Galp Energia foram as empresas que mais penalizaram o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado recuou 0,68% para 24,93 cêntimos, enquanto a Galp Energia desceu 1,24% para 13,515 euros, acompanhando a desvalorização do petróleo nos mercados internacionais.

A matéria-prima perde quase 1,5% penalizada pelos dados revelados pela
Petro-Logistics que mostram que a produção da OPEP atingiu, em Julho, o nível mais elevado do ano. 

Ainda na energia, a EDP Renováveis perdeu 0,03% para 6,898 euros. A cotada apresenta resultados a 26 de Julho, estimando o Haitong que a empresa tenha registado lucros de 49 milhões de euros de Abril a Junho. Já o CaixaBI antecipa que a companhia liderada por Manso Neto tenha registado lucros de 128 milhões de euros no primeiro semestre, uma subida de 118% face ao resultado líquido registado no mesmo período do ano passado.


A EDP, por sua vez, subiu 0,17% para 2,995 euros. A eléctrica liderada por António Mexia apresenta os seus resultados na próxima semana. E, nos últimos dias, o Haitong emitiu uma nota em que estima que os lucros da empresa tenham subido 6% para total de 222 milhões de euros, no segundo trimestre. 

A contribuir para a descida do PSI-20 estiveram ainda as cotadas do retalho, com a Jerónimo Martins a desvalorizar 0,4% para 17,58 euros e a Sonae a recuar 1,64% para 96,2 cêntimos. 

No sector da pasta e do papel, a Altri recuou 0,44% para 4,027 euros, depois de ontem ter comunicado ao mercado que procedeu à emissão de um empréstimo obrigacionista, por subscrição particular, no valor de 50 milhões de euros.


A Semapa cedeu 0,99% para 17,025 euros. E a Navigator perdeu 0,50% para 3,751 euros. Numa nota recente, o CaixaBI estima que a empresa terá registado um resultado líquido de 83,8 milhões de euros no primeiro semestre deste ano.

 

A Nos, que foi a primeira cotada nacional a apresentar os seus números, ganhou 0,35% para 5,44 euros. A Nos teve lucros de 40,4 milhões de euros no segundo trimestre, um valor que traduz um aumento de 52,5% face ao período homólogo de 2016. Os analistas consideram que os resultados da Nos são "positivos", tendo destacado a geração de cash flow da operadora liderada por Miguel Almeida.



(Notícia actualizada às 16:53)