Bolsa BCP e grupo EDP dão segunda sessão de quedas ao PSI-20

BCP e grupo EDP dão segunda sessão de quedas ao PSI-20

A bolsa nacional encerrou em queda a primeira sessão da semana, num dia em que as principais praças europeias negoceiam sem tendência definida.
BCP e grupo EDP dão segunda sessão de quedas ao PSI-20
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 17 de julho de 2017 às 16:55

A bolsa nacional encerrou esta segunda-feira, 17 de Julho, com sinal vermelho pela segunda sessão consecutiva, com o PSI-20 a descer 0,19% para 5.292,74 pontos. Das cotadas que formam o principal índice nacional, seis fecharam em queda, 12 em alta e uma inalterada.

Na Europa, os principais índices estão a negociar sem uma tendência definida, com o optimismo em torno do crescimento da China a ser atenuado pela decepção com os dados da inflação na Zona Euro.

Esta manhã, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, chegou a negociar em máximos do final de Junho, impulsionado pelos dados que mostram que a segunda maior economia do mundo cresceu 6,9% no segundo trimestre deste ano. No entanto, horas depois, o Eurostat revelou que a taxa de inflação na Zona Euro desceu de 1,4% em Maio, para 1,3% em Junho, levando as acções europeias para o lado das quedas.

Nesta altura, o Stoxx600 sobe uns ligeiros 0,03% para 386,94 pontos, com os ganhos nas telecomunicações e retalho a serem compensados pelas quedas na banca e imobiliário.

Por cá, o BCP e o grupo EDP foram as empresas que mais penalizaram o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado caiu 2,74% para 24,45 cêntimos, corrigindo da subida superior a 6% registada na passada quinta-feira.

A EDP Renováveis deslizou 0,58% para 6,893 euros e a EDP perdeu 0,37% para 2,95 euros. Ainda na energia, a REN subiu 0,18% para 2,733 euros e a Galp Energia encerrou inalterada em 13,555 euros, no dia em que anunciou que aumentou a produção média de petróleo no segundo trimestre de 2017.

Por outro lado, a evitar maiores perdas do índice nacional estiveram as cotadas do sector do retalho, com a Sonae a ganhar 3,05% para 1,015 euros e a Jerónimo Martins a avançar 0,94% para 17,705 euros, depois de ter sido noticiado que a empresa comprou cinco novas lojas na Colômbia, mercado onde detém os supermercados Ara.

Ainda do lado dos ganhos, a Semapa subiu 0,06% para 17,21 euros, depois de o CaixaBI ter aumentado o preço-alvo para as acções para 21,80 euros.

Entre as restantes cotadas do sector da pasta e do papel, a Altri valorizou 0,40% para 4,062 euros e a Navigator valorizou 0,83% para 3,787 euros, depois de o Haitong ter antecipado que a empresa fechou o segundo trimestre com um resultado líquido de 52 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento de 26% face ao mesmo período do ano passado e de 48% contra os primeiros três meses deste ano.

Os CTT ganharam 0,87% para 5,555 euros e a Corticeira Amorim valorizou 1,05% para 12,495 euros.  


(Notícia actualizada às 17:01)




A sua opinião24
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoferreira1 17.07.2017

Alguém sabe a data de divulgação dos resultados do Millennium bank na polónia?

comentários mais recentes
fja 17.07.2017

eu realizo diário 80/90 euros pharol sem me aborrecer porque se estiver aqui colado ate me aborrecia ganhar mais dinheiro sem motivo com as oscilações que tem eh uma maravilha eh a minha praia confirmem 5 estrelas mas sempre com 80/90.000 euros para investimento b noite

fja 17.07.2017

estais todos entalados com bcp alguém vos levou a certa e sabeis quem vocês para recuperar esses euros so vendendo e adquirir pharol se acompanharem as noticias oi onde pharol eh maior acionista ou rebenta ou sobe foguete mas com as tomadas de posições dos tubarões eh certo b noite

Bcp está com um valor exorbitante 17.07.2017

É normal que o título do BCP esteja em queda... está com um preço exorbitante de 0,24€ e daí não haver interesse de investidores... Note-se que esta cotação foi atingida apenas á custa de pura propaganda atirada á cara dos investidores quase diariamente. Terá de corrigir para menos de 0,18€...

Tá-se bem 17.07.2017

Já disse há uns dias que o BCP irá fazer isto várias vezes ao longo da sua subida, algo normal. Os fundos fazem-na descer para apanharem uns STOPs e lá terão que a fazer subir para voltarem a fazer o mesmo. O problema é de quem tem Stop e não está presente para comprar mais abaixo. Voltará a subir.

ver mais comentários
pub