Bolsa BCP, EDP e Jerónimo aguentam bolsa de Lisboa na linha de água

BCP, EDP e Jerónimo aguentam bolsa de Lisboa na linha de água

Apesar da maioria das constituintes do PSI-20 estar em queda, as apreciações destes três títulos dão um início de sessão com ganhos muito ligeiros à bolsa nacional.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 24 de outubro de 2017 às 08:09
As negociações na praça de Lisboa arrancaram a manhã sem tendência definida, oscilando entre ligeiras quedas na abertura e subidas residuais nos minutos seguintes, sustentadas neste caso por valorizações de títulos como BCP, EDP e Jerónimo Martins.

O PSI-20 iniciou a sessão a recuar 0,02%, mas inverteu depois para valorizações de 0,04% para 5.438,59 pontos, depois de as últimas três sessões terem sido de balanço negativo para a praça portuguesa.

Com nove dos 18 títulos em queda e três inalterados, apenas cinco contribuem para as valorizações e três deles de forma mais expressiva: o BCP (soma 0,39% para 0,256 euros), a EDP (que ganha 0,27% para 3,015 euros) e a Jerónimo Martins (que avança 0,16% para 15,61 euros).

As maiores perdas chegam da Pharol - cai 2,67% para 0,437 euros depois da primeira convocatória da assembleia de obrigacionistas ter sido adiada para 10 de Novembro -, da EDP Renováveis (-0,3% para 7,039 euros), a que se juntam Galp e Nos (- 0,1% para 15,545 euros e -0,29% para 5,209 euros, respectivamente).

A Altri está também do lado dos recuos (cai 0,13% para 5,481 euros) depois de ontem ter anunciado um aumento do preço da pasta de papel em Novembro.

Fora do índice, a Impresa - que hoje mostrará contas após o fecho da sessão - recua 1,54% para 0,320 euros, com 57.000 acções transaccionadas desde a abertura. Já o BPI - que, soube-se hoje, contribuiu com 103 milhões de euros para os resultados do CaixaBank no trimestre - viu apenas 50 acções mudarem de mãos esta terça-feira, descendo 0,18% para 1,08 euros.

Entre as principais praças europeias, Madrid e Milão são das que mais valorizam - mais de 0,3% -, no caso da praça espanhola com a ajuda do CaixaBank, que ganha 2,17% para 3,91 euros, à boleia dos resultados e numa semana que está ainda a ser marcada pela indefinição sobre a independência catalã, à espera de uma decisão do Senado espanhol sobre a activação do artigo 155.º da Constituição que deverá, na sexta-feira, demitir o governo da Generalitat e convocará novas eleições na região. 

O Stoxx 600 - índice para as acções da Europa - avança ligeiros 0,02% para 390,81 pontos, depois de ontem as praças norte-americanas terem encerrado o dia com perdas, apesar de terem renovado máximos ao longo da sessão.

(Notícia actualizada)



Saber mais e Alertas
pub