Bolsa BCP ganha quase 3% e reforça subida do PSI-20

BCP ganha quase 3% e reforça subida do PSI-20

A bolsa nacional sobe quase 1%, recuperando de quatro sessões consecutivas de quedas. Na Europa, o dia também é de ganhos.
BCP ganha quase 3% e reforça subida do PSI-20
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 26 de junho de 2017 às 10:39

A bolsa nacional está a acentuar a tendência positiva do início da sessão, com o PSI-20 a ganhar 0,79% para 5.241,53 pontos. Com 17 cotadas em alta e duas em queda, o principal índice nacional está a recuperar esta segunda-feira, 26 de Junho, de quatro sessões consecutivas de perdas, impulsionada sobretudo pelo BCP e pela Galp Energia.

 

Lisboa acompanha o optimismo das principais praças europeias, que estão a ser animadas pelo sector alimentar – com destaque para a Nestlé – e pela banca. A Nestlé sobe mais de 4% depois de o hedge fund de Dan Loeb ter revelado que detém 40 milhões de acções da empresa e de o investidor ter escrito uma carta onde defende a venda da participação da Nestlé na L’Oréal.

 

Já a liderar os ganhos na banca estão as instituições italianas, a reagir em alta ao anúncio de que o Governo vai intervir em dois bancos problemáticos e cobrir as suas perdas com um pacote de resgate financeiro de até 17 mil milhões de euros.

 

A acompanhar estas subidas está o BCP, que valoriza 2,77% para 23,78 cêntimos, sendo a cotada que mais contribui para o avanço do PSI-20, juntamente com a Galp Energia e a Jerónimo Martins.

 

A petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva soma 0,69% para 13,205 euros, a beneficiar da recuperação do petróleo nos mercados internacionais. Ainda na energia a EDP Renováveis ganha 0,49% para 6,995 euros, a REN valoriza 0,71% para 2,82 euros e a EDP desliza 0,77% para 2,948 euros.

 

Já a Jerónimo Martins soma 0,66% para 17,58 euros, enquanto a sua congénere do retalho, a Sonae, sobe 0,75% para 94 cêntimos.

 

Fora do PSI-20, a Impresa dispara 5,53% para 42 cêntimos, depois de já ter valorizado um máximo de 6,53% para 42,4 cêntimos – o valor mais elevado desde Março de 2016 - numa altura em que se antecipam movimentações no sector, principalmente depois de este domingo a Altice (dona da Meo) ter assumido interesse na aquisição da Media Capital. 

 

Além da EDP só o fundo do Montepio segue com sinal vermelho, com uma desvalorização de 1,26% para 47,2 cêntimos. 




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP=INCONFIÁVEL 26.06.2017

Como é que é possivel que esta malta acionista do BCP ainda tenha esperanças de recuperar neste titulo as perdas que tiveram no passado? Hoje subiu 2%, nos próximos dias vai acumular perdas -4%... mas não sabem que este banco é inconfiável? Está td falido! Só serve para entalar gente, nada mais.

Anónimo 26.06.2017

Como é possível que um escroto do mais alto nível não sabe escrever a palavra intestinos e escreve "instetinos", vejam lá como estes órgão andam tão perto do "Cérebro", se é que tem cérebro/intestino, deve ser o mesmo órgão.

Anónimo 26.06.2017

Olha olha, afinal o gajo dos ressabiados do BCP, acusou, ele até sabe bem o que é! É um monte de esterco!

Amado.Dealer 26.06.2017

Análise ás 05h45 : Negócios : Impresa : 0,3980;0,3890;0,4000;0,0110;+2,84%;23/06/2017. Potencial / BPI : 0,45 - 0.40 = >+ 12,5 % ( na vizinhança da resistência). BANCOS / BCP; "Manter" => Reunião a 11/07 (Bruxelas). Emissão através de email a partir de Sintra/ "Bunker" para lista de conhecidos,Cps.

ver mais comentários
pub