Bolsa BCP sobe mais de 5% e eleva bolsa para máximos de 2015

BCP sobe mais de 5% e eleva bolsa para máximos de 2015

A bolsa nacional subiu quase 1%, renovando máximos de Agosto de 2015, a beneficiar da subida superior a 5% do BCP. Isto numa sessão marcada por vários máximos.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 22 de janeiro de 2018 às 16:42
O PSI-20 fechou a sessão a subir 0,98% para 5.744,83 pontos, com nove cotadas em alta, sete em queda e duas inalteradas. A sessão foi marcada por máximos de várias cotadas: BCP, Sonae SGPS, Navigator e Sonae Capital. 

No resto da Europa a tendência é igualmente de ganhos, com o Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias a tocar também em máximos de Agosto de 2015. Os investidores acabaram por reflectir a aprovação do congresso do SPD para que se avance com um acordo com o partido de Angela Merkel para a formação de um governo. 

O grande destaque da sessão foi o BCP, ao subir 5,06% para 0,3199 euros, depois de ter tocado durante o dia nos 0,32 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Junho de 2016. A contribuir para esta subida terá estado uma nota de análise do JPMorgan que elevou a sua avaliação do banco liderado por Nuno Amado para 0,35 euros. 

Do lado oposto, destaque para os CTT, que deslizaram 3,41% para 3,514 euros, depois de ter sido conhecida uma nota de análise do Goldman Sachs, onde o banco de investimento cortou a sua avaliação da empresa liderada por Francisco Lacerda em 20 cêntimos.

A contribuir para a subida da bolsa esteve também a Galp Energia, ao subir 1,36% para 16,38 euros. O verde foi a cor que dominou o sector da energia, com a EDP a crescer 0,21% para 2,89 euros e a EDP Renováveis a apreciar 0,71% para 7,11 euros.

Destaque ainda para a Mota-Engil, que valorizou 1,13% para 4,035 euros, no dia em que anunciou que ganhou um contrato na Costa do Marfim, com um valor estimado de 140 milhões de euros.

(Notícia actualizada com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub