Bolsa BCP sobe quase 2% e impulsiona bolsa

BCP sobe quase 2% e impulsiona bolsa

A bolsa nacional está a subir, a acompanhar a evolução das congéneres europeias, numa altura em que o BCP ganha quase 2%.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 29 de novembro de 2017 às 08:05
O PSI-20 sobe 0,23% para 5.289,08 pontos, com 10 cotadas em alta, seis em queda e duas inalteradas. Este arranque de sessão está a ser positivo para a generalidade das bolsas europeias, que seguem com subidas próximas de 0,5%.

Na praça lisboeta é o BCP que mais justifica o desempenho, com as acções do banco liderado por Nuno Amado a subirem 1,90% para 0,2467 euros. A beneficiar as acções do BCP estará uma nota de análise divulgada pelo JPMorgan, que elevou de 0,26 euros para 0,30 euros a avaliação que tem da instituição financeira.

Nos últimos dois dias, as acções do banco recuaram mais de 2%, tendo ontem sido revelado que grandes fundos estão a boicotar a emissão de dívida que o banco está a realizar esta quarta-feira, 29 de Novembro. A Pimco e a BlackRock, entre outras, anunciam que não vão participar na emissão de obrigações do BCP que irá decorrer amanhã. Em causa a retransmissão de obrigações do Novo Banco para o BES "mau". "Não vamos participar nesta emissão. Todos decidimos que os riscos associados a investir activamente em dívida pública ou privada de Portugal são proibitivos, já que o Banco de Portugal ainda não resolveu a retransmissão ilegal e discriminatória das obrigações do Novo Banco para o BES em 2015", indica o porta-voz de todas essas entidades em e-mail enviado às redacções.

A subir está também a Pharol que ontem deslizou mais de 7%, a reflectir os receios dos investidores em relação ao plano de recuperação judicial da brasileira Oi, onde a empresa liderada por Palha da Silva detém 27% do capital.

Já a REN, que hoje foi alvo de uma nota de análise do Haitong com o banco de investimento a elevar a sua avaliação para 3,00 euros, está a subir 0,12% para 2,422 euros. Já os direitos de subscrição do aumento de capital estão a subir 3,82% para 0,136 euros. 

Do lado oposto, e a travar a subida da bolsa, está a Galp Energia, ao descer 0,06% para 15,895 euros, bem como os CTT, que caem 0,84% para 3,069 euros. A Nos também está a travar os ganhos no principal índice, ao perder 0,16% para 5,541 euros.

(Notícia actualizada com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub