Câmbios Bitcoin afunda 18% na pior queda em quase dois anos

Bitcoin afunda 18% na pior queda em quase dois anos

A criptomoeda, que foi um dos activos que mais valorizaram durante 2016 e que esta quinta-feira atingiu um máximo histórico de 1.161,88 dólares, tombou logo de seguida perdendo quase um quinto do valor.
Bitcoin afunda 18% na pior queda em quase dois anos
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 05 de janeiro de 2017 às 14:07
A moeda digital bitcoin perdeu esta quinta-feira, 5 de Janeiro, quase um quinto do seu valor em relação ao dólar, depois de ter chegado a atingir um máximo histórico na sessão e de ter sido, em 2016, um dos activos que mais valorizaram.

De acordo com dados da Bloomberg, a forte queda aconteceu por volta das 13:15, com aquela divisa virtual a chegar a afundar um máximo de 18,56% para 888,99 dólares, quando ao longo da sessão tinha transaccionado acima dos mil dólares - 1.161,88 dólares, um máximo histórico.

A moeda virtual perdeu quase um quinto do seu valor em poucos minutos
A moeda virtual perdeu quase um quinto do seu valor em poucos minutos

Esta é a pior queda intradiária para a bitcoin em quase dois anos, só superada pelo tombo de 32% registado em 14 de Janeiro de 2015. Depois do recuo, a moeda ficou em mínimos de 26 de Dezembro, tendo entretanto atenuado parte das quedas.

No início da semana, a cotação da moeda virtual ultrapassou pela primeira vez desde Dezembro de 2013 os 1.000 dólares, alcançando os 1.022 dólares, depois de mais do que ter duplicado de valor durante o ano passado, quando tinha apreciado 125%.

"A guerra mundial ao dinheiro e os controlos de capital estão a tornar a bitcoin numa alternativa viável, mesmo que arriscada," afirmava então à Reuters o administrador da associação britânica de moeda digital, Paul Gordon.

A contribuir para atrair a atenção dos investidores estava ainda a combinação entre a possibilidade de um aumento mais rápido dos juros nos Estados Unidos e a condição conquistada pela criptomoeda como um refúgio alternativo perante a incerteza geopolítica. Na China, a depreciação do yuan e as regras para saídas de capital mais apertadas também terão ajudado aos ganhos dos últimos dias

Os períodos de volatilidade têm sido característicos da bitcoin, que nos últimos dois anos - antes da forte queda de hoje - vinha conhecendo alguma maior estabilidade.

A moeda é especialmente utilizada na realização de transacções rápidas e anónimas entre distintos pontos do globo, já que é feita por via electrónica e sem a supervisão de qualquer entidade reguladora central.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCPato 05.01.2017

Prefiro BCP , pois sempre sei a quem se deve o meu prejuízo (Bem Amado). Agora mais a sério, se investir em empresas que mostram valores físicos já é problema, o risco que não será investir no virtual. É como investir em ar.

Johnny 05.01.2017

Prefiro Ouro e Prata

surpreso 05.01.2017

Vai começar,apertem os cintos!

Anónimo 05.01.2017

Se eu fosse o António Costa convertia a divida do Estado para Bitcoins. Era uma boa maneira de lhe perdoarem divida.

pub