Bolsa Bitcoin afunda mais de 11% após China considerar ilegais ofertas iniciais de moedas

Bitcoin afunda mais de 11% após China considerar ilegais ofertas iniciais de moedas

O banco central da China considerou ilegal qualquer oferta pública inicial de moedas e exigiu a devolução dos montantes a quem se financiou através deste tipo de operações. A bitcoin reagiu em forte queda.
Bitcoin afunda mais de 11% após China considerar ilegais ofertas iniciais de moedas
Sara Antunes 04 de setembro de 2017 às 18:47

A bitcoin afundou 11,4% para 4.326,75 dólares, o que corresponde à queda mais acentuada desde Julho, de acordo com a Bloomberg.

 

A descida desta criptomoeda surge depois de o banco central da China ter considerado ilegal qualquer oferta pública inicial de moedas, um género de crowdfunding que usa criptomoedas e que é muito usado por start-ups que assim conseguem financiar-se evitando os procedimentos mais rigorosos exigidos pelos bancos.

 

Além de considerar ilegal qualquer processo do género, o banco central disse que irá actuar duramente se identificar futuros processos ou se encontrar violações legais nos processos já concluídos.

 

O regulador do mercado chinês exige ainda que os que captaram financiamento através destas operações devolvam o dinheiro aos investidores, apesar de não ter especificado a forma como as empresas devem devolver estes montantes, salienta a Bloomberg.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub