Bolsa Bolsa abre em queda e acompanha congéneres europeias

Bolsa abre em queda e acompanha congéneres europeias

A bolsa nacional iniciou o dia em terreno negativo, pressionada pelas quedas da Navigator e do BCP. Entre as congéneres europeias a tendência também é de perdas, num dia em que os investidores continuam à espera de uma solução governativa para a Alemanha. O petróleo negoceia acima dos 59 dólares por barril.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 26 de setembro de 2017 às 08:04
O PSI-20 desce 0,13% para 5.306,13 pontos, com nove cotadas em queda, seis em alta e três inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência é semelhante, com os índices a registarem quedas ligeiras. 

A contribuir para este sentimento negativo está essencialmente a expectativa em torno dos acordo de coligação que Angela Merkel conseguirá, depois de este domingo ter vencido as eleições, sem maioria. Aliás, obteve mesmo o pior resultado eleitoral desde que foi a votos.

Além disso, a subida acentuada dos preços do petróleo na última sessão também acaba por condicionar a negociação. Esta subida foi provocada pelas ameaças da Turquia em bloquear um oleoduto que transporta petróleo da região do Curdistão para um porto turco, numa forma de colocar pressão sobre os curdos iraquianos que avançaram para um referendo sobre a independência.

Ainda a condicionar a negociação está a contínua troca de acusações entre a Coreia do Norte e os EUA.

Na bolsa nacional é a queda da Navigator, ex-Portucel, e do BCP que mais condicionam. A empresa da indústria do papel está a ceder 0,98% para 4,062 euros, depois de ontem ter chegado a negociar no valor mais elevado desde Maio de 2015.

Já o BCP recua 0,26% para 0,2268 euros.

A travar a descida do índice está a Galp Energia, ao subir 0,43% para 15,02 euros. 

Ainda no sector da energia, a EDP avança 0,06% para 3,228 euros, enquanto a EDP Renováveis cede 0,54% para 7,15 euros. Já a REN aprecia 0,36% para 2,755 euros. 

(Notícia actualizada com mais cotações)