Bolsa Bolsa abre semana em queda com EDP a pressionar

Bolsa abre semana em queda com EDP a pressionar

A Galp Energia negoceia em alta depois de ter apresentado os resultados dos primeiros nove meses do ano.
Bolsa abre semana em queda com EDP a pressionar
Pedro Catarino/CM
Nuno Carregueiro 30 de outubro de 2017 às 08:18

A bolsa nacional iniciou a sessão em terreno negativo, em linha com as principais praças europeias, numa sessão em que está a ser pressionada sobretudo pelo Grupo EDP.

O PSI-20 desce 0,16% para 5.399,93 pontos, com cinco cotadas em alta, nove em queda e quatro sem variação. Nas praças europeias os índices accionistas também evoluem em queda ligeira, numa sessão em que a crise na Catalunha e as apresentações de resultados continuam no centro das atenções dos investidores.


Em Lisboa as apresentações de contas também estão a condicionar a negociação bolsista. A Galp Energia soma 0,26% para 15,635 euros depois de ter anunciado que os lucros dos primeiros nove meses do ano aumentaram 15% para 416 milhões de euros, o que ficou ligeiramente abaixo do esperado pelos analistas do CaixaBI.

Já o BCP segue estável nos 24,75 cêntimos depois de antes da abertura da sessão ter anunciado que o Bank Millennium (banco polaco onde detém 50,1% do capital) registou um resultado líquido de 187,5 milhões de zlotys (44 milhões de euros), o que representa uma subida de 8% face aos três meses anteriores e fica acima do estimado pelos analistas consultados pela Bloomberg.

Contudo é a EDP que mais condiciona o PSI-20, com as acções da empresa a descerem 0,79% para 3 euros. Também antes da abertura a cotada liderada por António Mexia anunciou que "assinou um contrato de financiamento na modalidade ‘revolving’, no montante de 3.300.000.000 euros, pelo prazo de cinco anos". A EDP Renováveis cede 0,58% para 7,049 euros.

Ainda a pressionar o PSI-20 estão as acções da Jerónimo Martins (-0,23% para 15,48 euros) e dos CTT (-0,2% para 5,05 euros).




pub