Bolsa Bolsa de Lisboa em alta com Corticeira Amorim e Semapa em máximos históricos

Bolsa de Lisboa em alta com Corticeira Amorim e Semapa em máximos históricos

A Corticeira Amorim e a Semapa já renovaram máximos históricos nesta sessão, embora estejam agora a atenuar as valorizações. O PSI-20 continua a negociar no verde, com um ganho inferior a 0,50%.
Bolsa de Lisboa em alta com Corticeira Amorim e Semapa em máximos históricos
Bloomberg
Ana Laranjeiro 20 de junho de 2017 às 12:01

A bolsa de Lisboa continua a negociar em terreno positivo, num dia em que três cotadas já tocaram em máximos, duas delas o valor mais elevado de sempre. O PSI-20 sobe 0,28% para 5.345,29 pontos, com 12 cotadas em alta, cinco em queda e duas inalteradas.

Em Lisboa destaque para as acções da Corticeira Amorim e Semapa, que atingiram máximos históricos, e a Sonae que negociou no valor mais elevado em mais de um ano. Assim, a empresa de cortiça já subiu 1,49% para 13,295 euros, máximo histórico. Por esta altura, o título segue inalterado nos 13,10 euros.


No sector da pasta e do papel, a Semapa valoriza 0,17% para 17,38 euros, depois de ter já valorizado 1,50% para 17,61 euros, o que corresponde ao valor mais elevado de sempre. A Navigator ganha 1,58% para 4,063 euros. A Altri, por outro lado, desce 0,79% para 4,373 euros.


A Sonae, por esta altura, ganha 0,10% para 97 cêntimos, depois de ter subido 1,86% para 98,7 cêntimos, o valor mais elevado desde Abril do ano passado. Ainda no sector do retalho, a Jerónimo Martins ganha 0,92% para 18,05 euros.


A Nos ganha 1,13% para 5,481 euros.

No sector energético, o grupo EDP a casa-mãe sobe 0,33% para 3,065 euros e a EDP Renováveis sobe 0,13% para 7,038 euros. A REN ganha 0,27% para 2,924 euros. A Galp Energia, por sua vez, está em terreno negativo, recuando 0,77% para 13,555 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo registam uma queda ligeira nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações nacionais, cede 0,06% para 46,88 dólares por barril.

Na banca nacional, o BCP desliza 0,16% para 24,25 cêntimos. E o Montepio segue inalterado nos 52,8 cêntimos.

Entre as restantes praças europeias, o sentimento é sobretudo de ganhos. As acções do sector dos media estão a impulsionar as praças europeias. O optimismo quanto à evolução económica dos EUA está também a alimentar o comportamento das bolsas europeias.