Bolsa Bolsa do Japão a subir há 12 sessões atinge melhor ciclo desde 2015

Bolsa do Japão a subir há 12 sessões atinge melhor ciclo desde 2015

O índice Topix fechou em máximos de Janeiro, com o sector financeiro a impulsionar a bolsa do Japão.
Bolsa do Japão a subir há 12 sessões atinge melhor ciclo desde 2015
Bloomberg
Nuno Carregueiro 28 de Novembro de 2016 às 08:01

Os principais índices da bolsa do Japão fecharam em alta pela 12ª sessão consecutiva, naquela que é já a mais longa série de ganhos desde Junho de 2015.


O Topix avançou 0,34% para 1.469,58 pontos, anulando a tendência negativa do início da sessão, devido ao impulso do sector financeiro, já que os três maiores bancos do país fecharam em terreno positivo.


O índice nipónico fechou a sessão em máximos de Janeiro deste ano, altura em que o Banco do Japão introduziu taxas de juro negativas. Desta vez também o banco central estará a dar uma ajuda ao sentimento de alta do mercado accionista, já que os operadores especulam que o Banco do Japão terá estado activo a comprar acções.


O banco central tem 6 biliões de ienes para gastar por ano em ETF (títulos que replicam o comportamento dos índices Nikkei 225, Topix e JPX-Nikkei Index 400).


A bolsa do Japão tem também beneficiado com o efeito Trump, com os economistas a anteciparem que as medidas do presidente eleito vão ter um efeito positivo na economia nipónica, sobretudo porque irão impulsionar o dólar face ao iene e assim beneficiar as empresas exportadoras. Num relatório publicado hoje o Nomura diz que a vitória de Trump é um dos factores que deverá manter o mercado accionista em alta.


A impulsionar os índices na sessão de hoje esteve sobretudo o sector financeiro, com o Mizuho Financial a ceder 2,1% e o Mitsubishi UFJ Financial a somar 1,5%.   

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub