Mercados Bolsa espanhola sobe 1,5% e juros aliviam com independência suspensa da Catalunha

Bolsa espanhola sobe 1,5% e juros aliviam com independência suspensa da Catalunha

Os ganhos ligeiros da Europa contrastam com a subida expressiva do IBEX, depois de Puigdemont ter aberto a porta ao diálogo com Madrid. Os juros da dívida descem em todos os prazos.
Bolsa espanhola sobe 1,5% e juros aliviam com independência suspensa da Catalunha
Reuters
Rita Faria 11 de outubro de 2017 às 08:52

A bolsa espanhola está a liderar os ganhos na Europa e os juros da dívida a descer em todos os prazos, com os investidores a respirarem de alívio perante a decisão das autoridades catalãs de abrir a porta ao diálogo com Madrid.

O IBEX valoriza 1,53% para 10.297,10 pontos, com os ganhos a serem impulsionados sobretudo pelo sector financeiro, que foi o mais penalizado pela turbulência que marcou as últimas sessões. Os catalães Sadabell e CaixaBank somam 2,64% e 2,55%, respectivamente, enquanto o BBVA sobe 2,41%. O Santander valoriza 2,21% e o Bankia 2,13%.

A reflectir o alívio das preocupações em torno da crise na Catalunha estão também os juros da dívida pública de Espanha, que descem, nesta altura, em todos os prazos. A ‘yield’ associada às obrigações a dez anos cai 3,8 pontos base para 1,657%, depois de ter atingido máximos de Março no passado dia 5, em 1,805%.

Esta evolução acontece depois de Carles Puigdemont, líder do Governo catalão (Generalitat) ter declarado e suspendido a independência daquela região por algumas semanas, abrindo caminho à negociação de uma solução concertada com o Executivo de Mariano Rajoy.

"Assumo o mandato do povo da Catalunha para que seja um Estado independente", anunciou Carles Puigdemont, para logo a seguir solicitar ao parlamento catalão que os efeitos decorrentes da declaração unilateral de independência sejam imediatamente suspensos.

O Governo central qualificou a decisão de Puigdemont como "inadmissível" e vai reunir esta manhã um conselho de ministro extraordinários para preparar a sua resposta.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub