Bolsa Bolsa grega sobe e juros tombam depois do Eurogrupo desbloquear nova tranche

Bolsa grega sobe e juros tombam depois do Eurogrupo desbloquear nova tranche

A bolsa grega sobe mais de 1,5% e lidera os ganhos no Velho Continente e os juros helénicos perdem quase 17 pontos base. Um comportamento que tem lugar depois dos ministros das Finanças do euro terem desbloqueado uma tranche de 8,5 mil milhões de euros.
Bolsa grega sobe e juros tombam depois do Eurogrupo desbloquear nova tranche

A bolsa da Grécia segue esta sexta-feira, 16 de Junho, animada, liderando mesmo os ganhos no Velho Continente, depois do Eurogrupo (reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro) ter decidido desbloquear uma nova tranche de financiamento para o país. O valor do cheque ascende a 8,5 mil milhões de euros. E coloca um ponto final a meses de incerteza sobre se a Grécia poderia, ou não, cumprir o pagamento das suas obrigações no próximo mês.

O principal índice grego, o FTSE/ASE, sobe 1,56% num dia em que os bancos estão em destaque. O índice que engloba o sector, o FTSE Athex Banks Index, já avançou mais de 4% esta sexta-feira, tocando em máximos de um ano, de acordo com a Bloomberg.

Olhando assim para o sistema financeiro helénico, o Attica Bank dispara 9,17% para 13,1 cêntimos (tendo já disparado 12,50% para 13,5 cêntimos), o Piraeus Bank ganha 6,19% para 24 cêntimos (máximo 6,64% para 24,1 cêntimos na sessão), o Eurobank Ergasias valoriza 3,09% para 1 euro (tendo já crescido 6,19% para 1,03 euros). E o National Bank of Greece sobe 3,23% para 35,2 cêntimos (somou já 4,69% para 35,7 cêntimos).

No mercado secundário de dívida, os juros a dez anos (prazo considerado de referência) descem 16,9 pontos base para 5,705%. Durante a sessão já tocaram no mínimo de 5,699%, o que representa o valor mais baixo desde 23 de Maio. A dois anos, as "yields" perdem 23,2 pontos base para 4,749%, tendo já tocado em mínimos de 2014.

Nesta quinta-feira, 15 de Junho, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, anunciou que os ministros das Finanças chegaram a acordo quanto ao valor da terceira tranche que vai chegar a Atenas, no âmbito do actual programa de resgate – o terceiro desde 2010: são 8,5 mil milhões de euros. Este valor tinha já sido avançado hoje pela Bloomberg e pela Reuters, que citavam fontes conhecedoras do processo negocial.


"Foi uma reunião crucial para o programa [de assistência à Grécia], e estou satisfeito por anunciar que chegámos a um acordo sobre todos os elementos: a condicionalidade, a estratégia a seguir para a dívida e a participação do Fundo Monetário Internacional", declarou Dijsselbloem, citado pela Lusa.

Relativamente ao alívio da dívida de Atenas – algo que o FMI tem insistido para que seja definido, condicionando a esse capítulo a sua participação no actual programa de ajuda à Grécia –, os ministros das Finanças do bloco da moeda única reforçaram o seu compromisso no sentido de estender esse alívio, se necessário, avançou a Bloomberg.

 

No entanto, não deram passos definitivos, deixando em aberto essa decisão para a altura em que terminará o actual programa de resgate: em meados de 2018. Recorde-se que este programa de assistência financeira é já o terceiro e o seu prazo de vigência é de 19 de Agosto de 2015 a 20 de Agosto de 2018.

 




pub