Bolsa Bolsa nacional acaba Janeiro com maior queda mensal desde o Brexit

Bolsa nacional acaba Janeiro com maior queda mensal desde o Brexit

A praça lisboeta fechou a sessão em terreno negativo, acumulando perdas superiores a 4% no mês de Janeiro, a maior queda mensal desde Junho, período marcado pela incerteza em torno do Brexit.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 31 de janeiro de 2017 às 16:43

O PSI-20 encerrou a sessão desta terça-feira, 31 de Janeiro, a recuar 0,14% para 4.475,03 pontos, com oito cotadas a negociar em queda e quatro em alta. Com a queda registada na sessão desta terça-feira, o principal índice nacional acumulou perdas de 4,36% durante o mês de Janeiro que agora termina, a maior desvalorização mensal desde Junho do ano passado, período em que o PSI-20 recuou mais de 10% essencialmente devido à incerteza provocada pela vitória do Brexit no referendo britânico.

Isto num dia em que as principais praças europeias negociaram no vermelho já depois de terem sido divulgados novos dados económicos, que mostraram que no último trimestre do ano passado o PIB da Zona Euro avançou 0,5% face ao trimestre anterior.

A pressionar a bolsa nacional esteve o grupo EDP, com a EDP Renováveis a perder 0,95% para 5,943 euros no dia em que a cotada liderada por Manso Neto chegou a acordo com a Senvion para a instalação de mais 216 megawatts em Portugal. Também a EDP pressionou ao cair 0,44% para 2,688 euros.

Foi um dia com tendência mista para o sector energético, uma vez que a REN somou 0,47% para 2,548 euros e a Galp Energia encerrou inalterada nos 13,62 euros, no dia em que a petrolífera comunicou à CMVM ter registado um aumento na produção de 54,5% nos últimos três meses do ano passado, face ao mesmo período de 2015.

Nota negativa também para os CTT numa sessão em que os correios nacionais, à imagem do sucedido esta segunda-feira, voltaram a estabelecer um novo mínimo histórico ao recuar 0,33% para os 5,154 euros por acção. Durante a manhã desta terça-feira, a CMVM proibiu a venda a descoberto de acções dos CTT ("short selling") devido à queda forte das acções e à  possibilidade de um "fenómeno de especulação com impacto negativo".

As perdas dos CTT nas últimas sessões aconteceram após, na sexta-feira da semana passada, a cotada liderada por Francisco Lacerda ter revisto em baixa as perspectivas de EBITDA para o ano de 2016 mantendo, no entanto, a intenção de distribuir o dividendo já comprometido durante o ano de 2017. Anúncio que levou o JPMorgan a cortar em praticamente um terço o preço-alvo atribuído aos CTT e a reduzir a recomendação de "overweight" para "underweight".


O destaque pela positiva vai para o BCP que somou 6,98% para 0,1564 euros na primeira sessão em que os direitos de subscrição do aumento de capital anunciado pelo banco não negociaram. Os títulos do banco liderado por Nuno Amado chegaram mesmo a valorizar perto de 8%, beneficiando do facto de já não terem a pressão da negociação dos direitos de subscrição do aumento de capital.

Ainda na banca, o BPI e a Caixa Económica Montepio fecharam inalterados nos 1,132 euros e nos 0,411 euros, respectivamente.

(Notícia actualizada às 16:57) 




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Antunes . 31.01.2017

Boa tarde para todos.
Em 2016 a nossa bolsa desvalorizou 12%
E agora em janeiro de 2017 já desvalorizou 4,36%
Até onde ira a nossa bolsa a nível de quedas este ano??
Juros que Portugal se refinancia lá fora a 10 anos está nos quase 4,19%
Eu não voto a vários anos, porque não confio nos políticos portugueses, não estou no lado A ou B, mas hoje uma agência de Rating ( Fich ), veio dizer que os juros altos de Portugal se deve ao motivo da Reconversao de medidas que foram feitas por anterior governo, e que este desfez.
E agora como Portugal se financia lá fora com juros tão altos?
Fich disse que Portugal nos próximos tentos irá passar muito ( nos Portugueses sim )
É triste Portugal andar de rastos, com políticos de 5 categoria que temos, que só sabem desgovernar esta nação e roubar.
Preparem-se quem tem ações, o ano passado desvalorizou 12% a nossa bolsa, que este ano de 2017 poderá ser muito pior, que só em Janeiro já desvalorizou mais de 4%, a ver vamos ver
cumprimentos.

comentários mais recentes
o armado em nuno 31.01.2017

o meu banquinho agora está todo limpinho foi todo aspirado a partir de agora o meu objetivo é só um ; que as nossas açoes cheguem rapidamente a um euro outra vez ; porque ai eu sei que todos voçês me vão IDOLATRAR e VENERAR

o armado em nuno 31.01.2017

ESTAVAM -SE todos a guardar para o dia 9 de fevereiro mas ai já estão acima de 0.30 . OS SALDOS TERMINARAM ; aproveitem agora , Depois não digam que eu não fui vosso amigo

Anónimo 31.01.2017

Os partidos para estarem no governo é preciso que tudo corra mal para Portugal para que aquele que está a governar vá abaixo!Os partidos da oposição quanto pior para o país melhor para eles!A estratégia sempre foi e infelizmente será assim enquanto os portugueses não abrirem os olhos!Nós coitados...

Antunes . 31.01.2017

Boa tarde para todos.
Em 2016 a nossa bolsa desvalorizou 12%
E agora em janeiro de 2017 já desvalorizou 4,36%
Até onde ira a nossa bolsa a nível de quedas este ano??
Juros que Portugal se refinancia lá fora a 10 anos está nos quase 4,19%
Eu não voto a vários anos, porque não confio nos políticos portugueses, não estou no lado A ou B, mas hoje uma agência de Rating ( Fich ), veio dizer que os juros altos de Portugal se deve ao motivo da Reconversao de medidas que foram feitas por anterior governo, e que este desfez.
E agora como Portugal se financia lá fora com juros tão altos?
Fich disse que Portugal nos próximos tentos irá passar muito ( nos Portugueses sim )
É triste Portugal andar de rastos, com políticos de 5 categoria que temos, que só sabem desgovernar esta nação e roubar.
Preparem-se quem tem ações, o ano passado desvalorizou 12% a nossa bolsa, que este ano de 2017 poderá ser muito pior, que só em Janeiro já desvalorizou mais de 4%, a ver vamos ver
cumprimentos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub