Bolsa Bolsa nacional arranca semana em alta à boleia da JM e Nos

Bolsa nacional arranca semana em alta à boleia da JM e Nos

O principal índice da bolsa de Lisboa começou a semana em terreno positivo, numa altura em que as restantes praças europeias estão também em alta. Em Lisboa, destaque para as acções da Jerónimo Martins, Nos e CTT.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 11 de setembro de 2017 às 08:14

A bolsa de Lisboa arrancou a semana em alta, numa altura em que as restantes praças europeias estão também com sinal mais.

Em termos internacionais, a marcar o dia está furacão Irma, que continua a preocupar. Ainda que esta manhã o Irma tenha baixado para categoria 1, numa escala máxima de cinco, ao aproximar-se da cidade de Tampa, no estado da Flórida, as estimativas apontam para estragos avultados. Em conjunto, os furacões Irma e Harvey vão custar 290 mil milhões de dólares (241 mil milhões de euros) ou 1,5 pontos percentuais do PIB dos Estados Unidos.

Os receios em torno de questões geopolíticas devem continuar a pairar no mercado, com a questão da Coreia do Norte no topo das preocupações. O Conselho de Segurança das Nações Unidas reúne-se hoje a pedido dos Estados Unidos para votar uma resolução que poderá impor as sanções mais severas de sempre à Coreia do Norte na sequência do seu último ensaio nuclear. O regime norte-coreano já reagiu entretanto e prometeu retaliar se as sanções forem aprovadas.

Olhando para o mercado nacional, os investidores devem estar atentos aos resultados da oferta pública de aquisição (OPA) sobre a Caixa Económica do Montepio, que terminou na última sexta-feira. Além disso, o mercado aguarda pelo final da semana para perceber que decisão tomará a agência de notação financeira Standard & Poor’s sobre o "rating" de Portugal, sendo esta a única das grandes agências de notação financeira que mantém a perspectiva para a dívida do país "estável".

Em Lisboa destaque para as acções da Jerónimo Martins, Nos e CTT.

A retalhista Jerónimo Martins sobe 0,30% para 16,655 euros enquanto a concorrente Sonae avança 0,11% para 93,3 cêntimos.

A Nos sobe 0,57% para 5,296 euros. E os CTT avançam 0,61% para 5,10 euros.

A Pharol aprecia 0,98% para 30,8 cêntimos.

A Corticeira Amorim está também alta, ganhando 0,67% para 11,30 euros.

No sector da pasta e do papel, a Altri valoriza 1,52% para 3,684 euros. E a Navigator sobe 0,50% para 3,584 euros e a Semapa avança 0,40% para 15 euros.

A travar maiores ganhos na bolsa nacional estão os títulos do BCP e o grupo EDP. Os títulos do banco liderado por Nuno Amado descem 0,52% para 21,06 cêntimos. O banco mantém assim as oscilações registadas ao longo das últimas sessões.

No último dia da semana passada, as acções dispararam 6%, depois de ter afundado mais de 12% nas quatro sessões anteriores. A determinar estes comportamentos esteve, sobretudo, o contexto europeu, nomeadamente a expectativa de que o Banco Central Europeu (BCE) mantenha as taxas de juro em mínimos por mais tempo. Os analistas acreditam que o BCP e o restante sector bancário europeu deverão continuar sob pressão.

O Montepio segue inalterado nos 1,005 euros.


Na energia, o grupo EDP segue em queda, com a casa-mãe a recuar 0,22% para 3,245 euros e a EDP Renováveis cede 0,04% para 6,95 euros. A Galp Energia, por outro lado, sobe 0,11% para 14 euros, acompanhando a tendência positiva dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

(Notícia actualizada às 08:25)




A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 11.09.2017

o massa bruta agora é oveiro coimbrão o gajo é um saloio do norte ranhoso

Oveiro Coimbrao 11.09.2017

O pior é quando arrebentar a bolha nos EUA
Irá ser um estardalhaço pior que a bomba atômica,
Tenham cuidado.
E a guerra e é a bolha.

Oveiro Coimbrão. 11.09.2017

Bcp só vai de empurrão.
Não tem patinhas para andar porque é um banco corrupto e apresenta contas falseadas
Agora o Bcp está a recuperar a boleia dos EUA.
Quando ao resto que o diga o nosso amigo criador de Touros que já esteve a perder 350%, agora talvez 290%, com calma daqui a 6 ou 7 anos,

Re: 11.09.2017

Estais bem entaladosentalados estais! E tudo indica q ireis ficar BEM PIOR! ps. Apenas cerca 2% de investidores entrou de fresco neste ultimo ac, são os q ainda estão a ganhar, e não foram v.exas, c/toda a certeza!

ver mais comentários