Bolsa Bolsa nacional em alta à boleia da Semapa, JM e Galp

Bolsa nacional em alta à boleia da Semapa, JM e Galp

As principais bolsas do Velho Continente estão a recuperar depois de uma abertura no vermelho. Lisboa não é excepção. Semapa, Jerónimo Martins e Galp Energia são dos títulos que mais impulsionam.
Bolsa nacional em alta à boleia da Semapa, JM e Galp
Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro 20 de novembro de 2017 às 12:30

Depois de uma abertura em queda ligeira, o PSI-20 está já a recuperar, subindo 0,33% para 5.276,02 pontos, com 14 cotadas em alta, três em queda e uma inalterada. Entre as restantes praças do Velho Continente o sentimento é agora de recuperação, depois de uma abertura em terreno negativo, com as acções a serem penalizadas pela instabilidade política na Alemanha.

Durante a última madrugada, Angela Merkel confirmou o fracasso nas conversações com liberais (FDP) tendo em vista a formação de uma coligação de governo. A chanceler alemã vai comunicar hoje ao presidente este desfecho. Cabe ao presidente da Alemanha decidir se marca novas eleições ou se vai convidar Merkel a formar um governo minoritário.

"O colapso nas negociações foi uma surpresa e há pouca clareza sobre como as coisas se vão desenrolar", disse à Reuters Rainer Guntermann, do Commerzbank.

Por esta altura, o Stoxx 600 sobe 0,29%. O índice holandês lidera os ganhos na Europa e a praça alemã ganha 0,17%. Em Lisboa, destaque para as acções da Semapa, Jerónimo Martins e Galp Energia.

No sector da pasta e do papel, a Semapa sobe 2,23% para 15,82 euros, isto numa altura em que a moeda da Zona Euro regista uma desvalorização ligeira face ao dólar (-0,06% para 1,1783 dólares). A Navigator aprecia 0,73% para 4,121 euros. E a Altri cresce 0,67% para 5,26 euros.

No retalho, a Jerónimo Martins valoriza 0,86% para 15,92 euros e a Sonae sobe 0,40% para 1,016 euros. Isto num dia em que foi publicada uma nota de análise na qual o Haitong actualizou a avaliação da cotada, o que ditou uma subida das estimativas de alguns indicadores e levou o banco a reiterar a recomendação de "comprar" para a Sonae.

A Galp Energia soma 0,57% para 15,78 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, recua 0,91% para 62,15 dólares por barril.

No grupo EDP, a casa-mãe ganha 0,31% para 2,924 euros e a EDP Renováveis soma 0,10% para 6,903 euros. A REN, cujas acções começam a negociar sem os direitos para o aumento de capital a partir de amanhã, avançam 0,61% para 2,635 euros.

A Nos sobe 0,06% para 5,449 euros. Os analistas do BPI admitem que se a pressão sobre a Altice continuar a aumentar, a empresa terá de se focar no principal, e isso poderá fazer reduzir a sua atenção sobre o mercado nacional. A principal beneficiária será a Nos. Ainda assim, este não é o cenário central.

O BCP por outro lado trava uma subida mais acentuada da bolsa nacional. As acções do banco liderado por Nuno Amado descem 0,43% para 25,29 cêntimos. Os CTT também impedem uma subida mais expressiva do PSI-20 ao recuarem 1,17% para 3,121 euros.




pub