Bolsa Bolsa nacional em alta em linha com o resto da Europa

Bolsa nacional em alta em linha com o resto da Europa

A bolsa de Lisboa começou a semana a negociar em terreno positivo, partilhando do sentimento das restantes praças europeias. As acções da Corticeira Amorim, Novabase e Pharol são as que mais sobem.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 11 de dezembro de 2017 às 08:16

Em alta e em linha com as principais praças europeias. Foi assim que a bolsa de Lisboa arrancou a primeira sessão da semana. O PSI-20 sobe 0,19% para os 5.370,32 pontos, com 11 empresas em alta, quatro em queda e três inalteradas.

Entre as restantes praças europeias o sentimento é também de ganhos, numa altura em que os dados relativos ao emprego nos Estados Unidos continuam a animar os investidores.

Por cá, o dia ficará marcado pela divulgação, por parte do Instituto Nacional de Estatística, dos números do comércio internacional do mês de Outubro, que deverá sinalizar o comportamento das vendas e compras ao exterior no arranque do último trimestre do ano.

No mês mais recente conhecido até ao momento - Setembro -, ambas as componentes registaram uma desaceleração, que foi mais uma travagem no caso das exportações. As vendas ao estrangeiro subiram 5,8% em termos homólogos, contra 13,9% em Agosto. Já as importações aumentaram 8,1% em Setembro, contra a subida de 12,1% no mês anterior.

No principal índice da bolsa de Lisboa, os títulos da Corticeira Amorim, Novabase e Pharol são os que mais sobem. A Corticeira Amorim avança 1,98% para 11,595 euros, a Novabase cresce 1,46% para 3,049 euros e a Pharol ganha 1,32% para 30,7 cêntimos.

O BCP sobe 0,54% para 26,17 cêntimos.

No sector energético, a Galp Energia ganha 0,29% para 15,605 euros, depois de o JPMorgan ter colocado as acções da Galp como "top stock picks" para o sector energético na Europa no próximo ano, numa lista que é integrada ainda pela Shell e pela BP.

A EDP arrancou a sessão inalterada nos 2,908 euros e a EDP Renováveis cede 0,18% para 6,61 euros. Já REN começou o dia também inalterada mas nos 2,443 euros.

No retalho, a Jerónimo Martins desliza 0,06% para 16,305 euros e a Sonae ganha 0,18% para 1,095 euros.

A Nos sobe 0,18% para 5,594 euros.

(Notícia actualizada às 08:21)




pub