Bolsa Bolsa nacional em alta ligeira à boleia do BCP e sector energético

Bolsa nacional em alta ligeira à boleia do BCP e sector energético

O principal índice da bolsa de Lisboa arrancou o dia em alta, nesta que é a quarta sessão de ganhos. Lisboa acompanha o sentimento da maioria das restantes praças europeias, num dia em que as palavras de Yellen continuam a pairar no mercado.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 13 de julho de 2017 às 08:18

Quarta sessão da semana, quarta sessão de ganhos. O PSI-20 começou o dia a subir 0,21% para 5.226,31 pontos, com 12 empresas a negociarem em terreno positivo, quatro em queda e três inalteradas.

Entre as restantes praças do Velho Continente, o sentimento é também de ganhos, numa altura em que o mercado tem ainda presente as palavras da líder da Reserva Federal dos Estados Unidos, Janet Yellen. A presidente da autoridade monetária norte-americana sustentou esta quarta-feira, 12 de Julho, que a Fed "continua a esperar que a evolução da economia permita aumentos graduais das taxas de juro ao longo do tempo".

Mas apesar deste tom positivo, manifestou uma preocupação: a inflação, que continua baixa. Yellen aponta que, dado que os preços no consumidor continuam abaixo da meta de 2%, a autoridade monetária vai "monitorizar de perto os desenvolvimentos relacionados com a evolução dos preços ao longo dos próximos meses".


Em Lisboa destaque para as acções o BCP e para os títulos do sector energético. As acções do banco liderado por Nuno Amado sobem 0,49% para 24,47 cêntimos. Ontem, foi noticiado que a Federação sindical do Sector Financeiro (Febase, ligada à UGT) congratulou-se com o fim dos cortes salariais no BCP e vai solicitar uma reunião à administração, "tendo em vista a necessidade de se proceder a aumentos salariais".


O Montepio, por outro lado, cede 0,10% para 99,2 cêntimos.

Na energia, o sentimento é sobretudo de ganhos, com a EDP a subir 0,28% para 2,909 euros. Esta quarta-feira, a Unidade Técnica de Apoio Orçamento (UTAO) revelou que a EDP vai ter um benefício de 174 milhões de euros por ter aderido ao regime de reavaliação de activos introduzido em 2016 pelo Governo. 

A Galp aprecia 0,22% para 13,445 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão em queda ligeira nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações portuguesas, cede 0,08% para 47,70 dólares por barril.

A REN sobe 0,07% para 2,715 euros. Por outro lado, a EDP Renováveis desliza 0,09% para 6,888 euros.


Os CTT arrancaram a sessão a subir 0,13% para 5,43 euros. No retalho, a Jerónimo Martins soma 0,17% para 17,415 euros e a Sonae ganha 0,72% para 97,7 cêntimos. A Pharol valoriza 3,61% para 34,4 cêntimos.


(Notícia actualizada às 8:22)