Bolsa Bolsa nacional em alta ligeira apoiada pela Nos, CTT e Pharol

Bolsa nacional em alta ligeira apoiada pela Nos, CTT e Pharol

Depois de duas sessões seguidas no vermelho, a bolsa lisboeta fechou o dia com ganhos ligeiros, num dia em que as subidas da Nos, dos CTT e da Pharol impulsionaram.
Bolsa nacional em alta ligeira apoiada pela Nos, CTT e Pharol
Bloomberg
David Santiago 11 de abril de 2017 às 16:44

O PSI-20 fechou a sessão desta terça-feira, 11 de Abril, a subir ténues 0,06% para 4.966,73 pontos, com cinco cotadas em queda, 11 em alta e três inalteradas, levando o principal índice nacional a interromper um ciclo de dois dias seguidos em queda.

 

A bolsa nacional contrariou o sentimento predominante nas principais praças europeias, num dia marcado pelas perdas do sector financeiro, em especial do Banco Popular, que negociou num novo mínimo histórico depois de ontem o presidente da instituição ter admitido como provável a necessidade de o banco vir a realizar um novo aumento de capital. 

Em Lisboa, num dia em que a generalidade das cotadas fecharam em terreno negativo, o destaque coube em especial às empresas ligadas ao sector das telecomunicações. A Nos somou 1,45% para 5,115 euros e a Pharol disparou 10% para 0,363 euros, isto num dia em que a empresa interrompeu uma série de sete sessões seguidas a perder valor. 

Também em alta e a apoiar a valorização da bolsa nacional esteve a Mota-Engil, que avançou 3,22% para 2,183 euros, o valor de fecho mais alto desde Novembro de 2015, e os CTT, que ganharam 0,89% para 5,088 euros. 

Ainda em alta esteve o BCP que apreciou 0,11% para 0,1801 euros. 

A travar uma maior subida do PSI-20 estiveram os sectores da energia e do retalho. A EDP perdeu 0,50% para 3,164 euros, a Galp Energia recuou 0,24% para 14,535 euros, e a REN desvalorizou 0,90% para 2,75 euros, com a empresa liderada por Rodrigo Costa a aliviar face à maior queda em 10 meses registada na última sessão. A REN continua a ser penalizada pelo anúncio de que irá realizar um aumento de capital de 250 milhões de euros com o objectivo de comprar activos de gás à EDP.

Por fim, também a Jerónimo Martins caiu 0,51% para 16,67 euros e a Sonae resvalou 0,54% para 0,913 euros.

(Notícia actualizada às 17:00)




A sua opinião17
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado snpj 11.04.2017

Na OI, o Societe Mondiale já foi ultrapassado pelo Fundo Virgo como segundo maior accionista (http://www.valor.com.br/empresas/4934171/fundo-passa-tanure-e-e-2-maior-socio-da-oi).
Pelo aumento que a Pharol teve hoje do volume/cotação parece que alguém veio às compras a sério...
Será para continuar?

comentários mais recentes
Fanhoso 11.04.2017

Fujam das ações
Não sejam gananciosos
Comprem barras de ouro
Hoje comprei mais duas barras de 200 gramas cada
Vem aí a guerra nuclear que não há Pharol nem Bcp que nos escape
Quem vos avisa vosso amigo e.....

Anónimo 11.04.2017

Amanhã será outro bom dia de pharol... OI sobe mais de 6%!!! Porquê? Não interessa nada... é o momento!!!

Anónimo 11.04.2017

Amanhã será outro bom dia de pharol... OI sobe mais de 6%!!! Porquê? Não interessa nada... é o momento!!!

El español 11.04.2017

Pena que los inversores de BCP esten de vacaciones. Semana Santa es Semana Santa. Pero han dejado ordenes en la oficina: no la dejen bajar de los 18 centimos. Y asi estamos. Hasta que los jefes vengan de la nieve no hay mas compras que las necesarias. Para lá semana que viene va a ir a los 23 centimos. Seguro!

ver mais comentários
pub