Bolsa Bolsa nacional fecha no vermelho pressionada por perdas do BCP e EDP

Bolsa nacional fecha no vermelho pressionada por perdas do BCP e EDP

A semana terminou no vermelho para a bolsa nacional. O PSI-20 recuou quase 1,54% e, no acumulado da semana, registou uma desvalorização de 2,33%. No resto da Europa, o sentimento é também de perdas.
A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro 28 de julho de 2017 às 16:46

A bolsa nacional fecha a última semana de Julho no vermelho, tendo o PSI-20 acumulado uma perda semanal de 2,33%. A contribuir para esta evolução esteve a queda registada nesta sexta-feira, 28 de Julho, em que o PSI-20 perdeu 1,49% para 5.172,76 pontos, com 14 cotadas em queda e cinco em alta.

Entre as restantes praças europeias, o dia não correu melhor, estando os índices no vermelho, numa altura em que a época de resultados na Europa e nos Estados Unido prossegue. O Stoxx 600, às 16:22, recuava 1,13%. Na semana, descia 0,58%.

Em Lisboa destaque pela negativa para as acções do BCP e da EDP.

As acções do banco liderado por Nuno Amado desvalorizaram 4,67% para 24,11 cêntimos, isto apesar da instituição ter reportado ontem lucros de 89,9 milhões de euros, um valor que ficou acima das estimativas dos analistas. "Ainda que continuando a apresentar um baixo nível de rentabilidade, é nosso entendimento que o BCP divulgou um conjunto de resultados positivo", refere a unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos, numa nota a que o Negócios teve acesso. O JP Morgan Cazenove melhorou as estimativas e "target" do BCP.

O Montepio fechou a sessão a subir 0,10% para 1,002 euros.

Na energia, a EDP terminou a sessão a descer 1,13% para 2,967 euros. A cotada liderada por António Mexia viu os seus lucros descerem 5% para 450 milhões de euros no primeiro semestre, penalizados por "um contexto internacional muito mais severo, marcado por uma baixa produção hídrica e preços spot muito elevados". Para o CaixaBI, os resultados da eléctrica liderada por António Mexia "não apresentaram surpresas". A EDP Renováveis recuou 0,41% para 6,759 euros.

A REN deslizou 2,81% para 2,696 euros, depois de ontem ter apresentado um lucro de 53 milhões de euros no semestre. A Galp Energia terminou a sessão a subir 0,30% para 13,39 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, sobe 1,96% para 52,50 dólares por barril.

No retalho, a Jerónimo Martins cedeu 0,09% para 16,605 euros. E a concorrente Sonae desvalorizou 1,13% para 95,9 cêntimos.

A Nos desceu 0,74% para 5,399 euros.


Na pasta e no papel, a Navigator caiu 2,95% para 3,62 euros, depois de ontem ter reportado ao mercado que fechou o primeiro semestre deste ano com lucros de 96 milhões de euros, o que representa uma subida de 12,4% face ao mesmo período do ano passado.


A Semapa perdeu 2,35% para 16,59 euros. E a Altri recuou 2,82% para 3,831 euros, depois ter anunciado que teve um resultado líquido de 41,6 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, o que significa um aumento de 3,3% face aos 40,2 milhões registados no mesmo período de 2016.



(Notícia actualizada pela última vez às 16:54)



Saber mais e Alertas
pub