Bolsa Bolsa nacional no verde à boleia das cotadas do sector do papel e Jerónimo Martins

Bolsa nacional no verde à boleia das cotadas do sector do papel e Jerónimo Martins

A bolsa de Lisboa continua a negociar em terreno positivo, impulsionado nomeadamente pelas empresas do sector da pasta e do papel e pela Jerónimo Martins. Entre as restantes praças europeias, não há um rumo definido.
Bolsa nacional no verde à boleia das cotadas do sector do papel e Jerónimo Martins
Reuters
Ana Laranjeiro 10 de outubro de 2017 às 12:00

A bolsa de Lisboa continua a negociar em alta, numa Europa sem rumo. O PSI-20 sobe 0,39% para 5.432,73 pontos, com 13 cotadas em alta, duas em queda e três inalteradas. No resto da Europa, o índice IBEX 35 é dos que mais perde no Velho Continente, podendo estar a ser penalizado pelas tensões políticas entre Madrid e Barcelona.


Esta terça-feira fica marcada pela ida de Carles Puigdemont, presidente do Governo regional da Catalunha, ao parlamento local onde poderá declarar a independência da região, o que está a prender a atenção dos investidores. Perante este cenário de possível declaração unilateral de independência, o executivo de Mariano Rajoy não descarta a possibilidade de activar o artigo 155 da Constituição que suspenderia a autonomia catalã e desencadearia eleições autonómicas.


Para já, ainda não é certo o que vai acontecer. Mas as tensões políticas podem estar a afastar os investidores dos activos espanhóis, levando-os a olhar para as acções nacionais. Além disso, a Catalunha, que tradicionalmente era a região mais rica de Espanha, já terá perdido esse estatuto de acordo com os cálculos de David Veredas, professor de Mercados Financeiros, na Vlerick Business School em Bruxelas.

Olhando para a bolsa de Lisboa, destaque para as acções do sector da pasta e do papel e para a retalhista Jerónimo Martins.

A Semapa ganha 2,18% para 16,655 euros, depois de a empresa ter substituído a Sonae SGPS na lista das acções preferidas do Haitong para o quarto trimestre na Península Ibérica, que o banco apelida de "balas de prata".

A Navigator sobe 0,74% para 4,352 euros, tendo já negociado nos 4,379 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Maio de 2015. E a Altri valoriza 1,26% para 5,367 euros, depois de ter negociado nos 5,395 euros, o que representa o valor mais elevado de sempre da empresa co-liderada por Borges de Oliveira e por Paulo Fernandes.

A Jerónimo Martins cresce 0,80% para 16,475 euros. E a Sonae ganha 0,49% para 1,023 euros. A Corticeira Amorim sobe 0,95% para 12,18 euros.

No sector energético, a EDP aprecia 0,80% para 3,03 euros, recuperando assim das quedas recentes, depois de no fim-de-semana ter sido noticiado que China Three Gorges, a maior accionista, estava à procura de um substituto para António Mexia. A EDP Renováveis cresce 0,21% para 7,12 euros. A REN sobe 0,18% para 2,732 euros.

E a Galp Energia cede 0,20% para 15,055 euros, isto uma altura em que os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para Portugal, ganha 0,72% para 56,19 dólares por barril.

A Nos cede 0,13% para 5,304 euros. A Pharol segue inalterada nos 38,9 cêntimos.




A sua opinião22
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
RE:.I. 10.10.2017

Tal como te disse, comprei a 0,15 e vendi a 0,25. Acrescento que foram 300.000 acções. Faz as contas, se conseguires. Deves ser daqueles que comentas, mas negociar, está quieto. És só mais um teso que gostava de ter uns míseros 5.000 euritos para ganhar para o café. Continua assim...

.I. 10.10.2017

Era esta a tendência a que te referias ?? Technical analysis trends BANCO COMERCIAL PORTUGUES Short Term (Bullish) Mid-Term (Neutral) Long Term Trends (Bullish) . Pareces mais um ressabiado que tudo perdeu no BCP (e não foi dificil ) e agora se lamenta de não ter acompanhado o aumento de capital.

.i. 10.10.2017

QUE MEEEDOOOOO..... toma lá este nick

BCP 10.10.2017

Caro amigo, cada um acredita naquilo que bem entende. Pouco me importo se acredita ou não. Quanto à tendência, vamos ver onde estará cotação até final do ano. Pena não ter deixado um nick para lhe poder atirar à cara nessa altura. Mas não me esquecerei.

ver mais comentários
pub