Bolsa Bolsa nacional no verde pela quinta sessão apoiada pela Nos

Bolsa nacional no verde pela quinta sessão apoiada pela Nos

A praça lisboeta fechou em alta pelo quinto dia seguido, numa sessão em que a Nos, que apreciou perto de 3%, e a Jerónimo Martins, que avançou 1%, foram as cotadas que mais impulsionaram.
Bolsa nacional no verde pela quinta sessão apoiada pela Nos
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 09 de dezembro de 2016 às 16:42

O PSI-20 encerrou a sessão bolsista desta sexta-feira, 9 de Dezembro, a somar 0,24% para 4.638,07 pontos, com nove cotadas a negociar em alta, oito em queda e uma inalterada, naquele que foi o quinto dia consecutivo em que o principal índice nacional transaccionou em terreno positivo e em que voltou a negociar em máximos de 1 de Novembro.

Com os ganhos conseguidos nestas cinco sessões, a bolsa nacional acumulou uma valorização de 5,60% na semana, isto depois de ter perdido 1,56% na semana passada. Foi a maior valorização semanal desde a semana finda a 9 de Outubro de 2015.

 

A bolsa lisboeta acompanhou a tendência registada pela maior parte das principais praças europeias, num dia em que o índice de referência europeu Stoxx 600 voltou a valorizar, acumulando também a quinta sessão consecutiva a ganhar valor.

 

A animar as bolsas no Velho Continente esteve a decisão ontem anunciada pelo Banco Central Europeu (BCE) que prolongou pelo menos até Dezembro do próximo ano o programa mensal de compra de activos cujo prazo terminaria no final de Março. As bolsas grega e italiana escaparam à tendência de ganhos, numa altura em que tanto a Grécia como Itália vivem momentos de grande instabilidade política.

 

Ainda assim, para o Commerzbank o anúncio do BCE representa alterações que configuram "más notícias" para Portugal. Isto porque o BCE não mexeu nos parâmetros de elegibilidade que tem que cumprir na compra de títulos de dívida, decisão que surge numa altura em que já está perto de atingir os limites para a compra de obrigações portuguesas.

 

No plano nacional foi a Nos que mais impulsionou, com a operadora de telecomunicações a ganhar 2,88% para 5,545 euros. Em sentido inverso a Pharol recuou 3,45% para 0,196 euros.

Também a apoiar os ganhos do PSI-20 esteve a Jerónimo Martins que subiu 0,99% para 15,285 euros, no dia seguinte à casa de investimento Dom Maklerski mBanku ter elevado a recomendação sobre as acções da retalhista para "manter" e decretar um preço-alvo de 14,90 euros. Ainda no retalho, a Sonae apreciou 1,84% para 0,83 euros.

Nota de destaque ainda para o grupo EDP, num dia em que a EDP cresceu 0,71% para 2,83 euros e a EDP Renováveis ganhou 0,27% para 5,934 euros. 

Continuando no sector energético, a Galp Energia interrompeu um ciclo de ganhos que se seguiu à revisão em alta do preço-alvo e recomendação atribuídos pelo Citi e pelo Deutsche Bank, terminando o dia a perder 0,22% para 13,865 euros.  

Também os CTT fecharam no vermelho com uma queda de 1,67% para 5,957 euros. 

Sentimento misto no sector da banca, com o BCP a resvalar 3,06% para 1,3087 euros e o BPI a ganhar 0,35% para 1,132 euros. O banco liderado por Nuno Amado foi penalizado pelo pessimismo que afectou o sector financeiro europeu depois de o BCE ter rejeitado o pedido do Monte dei Paschi que pretendia mais tempo para concluir o processo de recapitalização.  

(Notícia actualizada às 16:55)




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado papeleiras . 10.12.2016

Não vão em bancos se não caem-lhes o couro e cabelo. Apreendam que milhares de pequenos investidores perderam tudo, ou estão perdendo bastante no Bcp e Bpi. Entrem em empresas sólidas e que de bons dividendos como a Altri e Navigoter. Eu tenho Altri e sei que vai subir bem. E a Navigoter vai acompanhar até Abril ,Maio. Depois é lógico que aja correção após a atribuição de dividendos. Não entrem a toa, aprendam, eu já apreendi bastante porque já estou reformado e sou um velho jogador de bolsa.

comentários mais recentes
Antunes . 10.12.2016

Amigo AB sao os funcionarios, moderadores do Jornal de Negócios que apagam. A mim bloquearam para que eu não COMENTE em dois computadores que eu tenho em casa. Antes comentava sem qualquer problema mas agora estou bloqueado nos computadores. Fiz diversas reclamações mas não resolveram nada. A aqui censura sobre os usuários. E o que eu noto mais e que cada vez vem aqui menos gente comentar.

papeleiras . 10.12.2016

Não vão em bancos se não caem-lhes o couro e cabelo. Apreendam que milhares de pequenos investidores perderam tudo, ou estão perdendo bastante no Bcp e Bpi. Entrem em empresas sólidas e que de bons dividendos como a Altri e Navigoter. Eu tenho Altri e sei que vai subir bem. E a Navigoter vai acompanhar até Abril ,Maio. Depois é lógico que aja correção após a atribuição de dividendos. Não entrem a toa, aprendam, eu já apreendi bastante porque já estou reformado e sou um velho jogador de bolsa.

AB 10.12.2016

Não que seja importante, mas porque desapareceu o meu comentário?

ALTRI » BULL 09.12.2016

ALTRI » bull, bull, bull, bull, bull, bull, bull, bull,

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub