Bolsa Bolsa nacional recua após quatro sessões de ganhos

Bolsa nacional recua após quatro sessões de ganhos

O BCP e a Galp são as cotadas que mais penalizam o PSI-20.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 24 de novembro de 2017 às 08:14

A bolsa nacional abriu em terreno ligeiramente negativo, com o PSI-20 a descer 0,05% para 5.307,07 pontos, com sete cotadas a descer, quatro a subir e sete sem variação. Nas restantes praças europeias os índices negaceiam em alta ligeira, depois do SPD ter aceite iniciar negociações para apoiar um governo minoritário de Merkel.

 

Após quatro sessões em alta, o PSI-20 está a ser penalizado pelos pesos pesados, depois de ontem no Parlamento ter sido aprovado uma alteração ao Orçamento do Estado que que agravará o IRC para as empresas com lucros acima de 35 milhões de euros.

 

Além disso, a proposta que revê o quadro de tributação das imparidades da banca vai ser retirada pelo Governo da discussão do Orçamento do Estado para 2018 para ser apresentada de forma autónoma no Parlamento.

O Banco Comercial Português desce 0,4% para 0,248 euros. Ontem o banco confirmou que está no mercado para captar 300 milhões de euros, numa operação que será feita através da emissão de obrigações a 10 anos, passíveis de serem reembolsadas no final de cinco anos.

 

A Galp Energia cede 0,53% para 15,835 euros, numa sessão em que o petróleo me Londres transacciona em alta ligeira e perto dos 64 dólares.

 

As acções da REN continuam a ser pressionadas pela negociação dos direitos. Estes títulos cedem 0,65% para 15,3 cêntimos, levando as acções a recuar 0,2% para 2,484 euros.

 

Hoje a sessão em Wall Street será mais curta (a negociação termina às 18:00, de Lisboa) e muitos investidores estão fora do mercado. 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado O Palha da Silva agora escreve por aqui? Há 2 semanas

Deve ser dos poucos a quem interessa que a Pharol não feche e entregue o (quase nada) que sobra aos acionistas. Ou então são os idiotas uteis do costume que lhe fazem o frete de vir aqui elogiar uma empresa que nada tem para fazer, visto que só tem lixo no balanço. Em principio o Palha da SIlva hoje ainda pode almoçar bem e pôr a conta na Pharol, que os acionistas pagam (e alguns parecem que até gostam). Mas se calhar já não chega a 2018.

comentários mais recentes
A Haitong já não acompanha o BCP Há 2 semanas

Deixou de ter analista para bancos. Foi trabalhar para outro sitio. Não digam tantos disparates, fica demasiado evidente que não percebem nada disto. Pobres coitados.

a mota vai - se ESTAMPAR Há 2 semanas

a mota e engil VAI descer para um TERÇO do seu valor até ao fim deste ANO porque os novos cotratos foram TODOS pelo CANO ABAIXO e porque SUBIU 300 % em 5 meses por isso VENDAM antes do FATIDICO acidente e comprem BCP que vai QUADRIPLICAR

BCP : os XUNGOSOS do COSTUME Há 2 semanas


então o MILENIUM BCP não tem MÃOS a MEDIR já PRECISOU pedir mais 300 MILHÕES ( a um juro negativo ) para VENDER e NEM assim o DEIXAM subir são mesmo FILHOS da TRUTA estes PORCOS NOJENTOS destes SHORTS

Vendam o lixo e comprem Mota Engil! Há 2 semanas

Este titulo é um espectáculo ao vivo para cima de 50.000 pessoas! Sempre a bombar e ainda tão longe de dividendos! Vai subindo com uma enorme confiança, parando de vez em quando apara atestar uns litritos de gasoil! Livre de shorts e fundos rapinas. Absolutamente recomendável!

ver mais comentários