Bolsa Bolsa nacional sobe pelo terceiro dia apoiada pelo BCP

Bolsa nacional sobe pelo terceiro dia apoiada pelo BCP

A praça lisboeta negociou em alta pela terceira sessão seguida, numa sessão em que as subidas do BCP e também da Nos impulsionaram. Destaque também para a Mota-Engil que tocou em máximos de Abril de 2015.
Bolsa nacional sobe pelo terceiro dia apoiada pelo BCP
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 30 de outubro de 2017 às 16:39
O PSI-20 encerrou a sessão desta segunda-feira, 30 de Outubro, a ganhar 0,70% para 5.446,51 pontos, com 12 cotadas em alta e as restantes seis em queda, na terceira sessão consecutiva de ganhos para a bolsa lisboeta. O principal índice nacional seguiu a tendência registada nas principais praças europeias, com o índice de referência europeu Stoxx 600 a valorizar pela terceira sessão, tendo tocado em máximos de 2 de Junho.

Esta segunda-feira foi divulgado que a confiança económica na Zona Euro subiu, em Outubro, para o nível mais alto dos últimos 17 anos, uma melhoria que reflectiu as perspectivas mais positivas para a região, que cresce há 17 trimestres consecutivos.

A apoiar de forma determinante a prestação positiva da praça lisboeta esteve o BCP que somou 3,03% para 0,255 euros, no dia em que a filial polaca (Bank Millennium) do banco liderado por Nuno Amado reportou lucros de 502 milhões de zlotys (117,8 milhões de euros) nos primeiros nove meses do ano.


Também a apoiar a bolsa nacional esteve a Nos que avançou 0,86% para 5,162 euros e a Jerónimo Martins que subiu 0,71% para 15,625 euros. Ainda no sector do retalho, a Sonae cresceu 0,19% para 1,03 euros.

Também em alta estiveram os CTT, que apreciaram 0,12% para 5,066 euros, e o grupo EDP. A EDP valorizou 0,26% para 3,032 euros e a EDP Renováveis ganhou 0,27% para 7,109 euros, depois de o CaixaBI ter estimado que os lucros da cotada tenham disparado 422% entre Janeiro e Setembro deste ano face ao período homólogo.


As outras duas cotadas do sector energético registaram quedas ligeiras. A REN cedeu 0,07% para 2,716 euros e a Galp Energia deslizou 0,06% para 15,585 euros, depois de antes ainda da abertura do mercado a petrolífera ter revelado que obteve um resultado líquido de 416 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que representa um aumento de 15% face ao mesmo período do ano passado.

A travar uma maior subida do PSI-20 esteve a Navigator que perdeu 0,59% para 4,361 euros. No sector do papel, nota também para a Semapa que ganhou 1,15% para 17,22 euros no dia em que o Haitong estima que as receitas da cotada tenham aumentado 5% para 1,6 mil milhões de euros, e par a Altri que recuou 0,18% para 5,493 euros.

(Notícia actualizada às 16:53)




pub