Bolsa Bolsa portuguesa completa melhor semestre em dois anos

Bolsa portuguesa completa melhor semestre em dois anos

Nos primeiros seis meses deste ano, 14 cotadas do PSI-20 subiram e quatro perderam terreno. As estrelas foram a Corticeira Amorim, a Mota-Engil e a Pharol.
Bolsa portuguesa completa melhor semestre em dois anos
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 30 de junho de 2017 às 18:44

A bolsa nacional completou esta sexta-feira, 30 de Junho, o seu melhor semestre dos últimos dois anos, com uma valorização de 10,12% desde o início de 2017. Isto num período em que o PSI-20 perdeu um membro, o BPI, e ganhou dois, a Novabase e a Ibersol.

 

A subida superior a 10% desde Janeiro representa o melhor desempenho semestral do PSI-20 desde o período entre Janeiro e Junho de 2015, em que o principal índice nacional valorizou 15,7%.

 

Nos primeiros seis meses deste ano, a grande estrela da bolsa nacional foi a Corticeira Amorim, que acumulou um ganho de 51,29%. O pódio é partilhado com a Mota-Engil, que valorizou 50,93% - a beneficiar dos vários contratos assinados em África – e com a Pharol, que somou 47,34%.

 

Das 18 cotadas que formam o PSI-20, 14 tiveram um saldo positivo no semestre, e quatro um resultado negativo: a EDP, a Nos, a Galp Energia e os CTT.

 

A eléctrica liderada por António Mexia caiu 1,07% enquanto a Galp Energia deslizou 6,59%, num período em que os preços do petróleo desvalorizaram quase 13% em Nova Iorque e mais de 15,5% em Londres, penalizados pelos receios em torno do excesso de oferta no mercado.

 

A Nos desceu 5,75% e os CTT deslizaram 14%.

 

Considerando apenas o mês de Junho, o principal índice da bolsa nacional caiu 2,59%, depois de quatro meses consecutivos de ganhos. Foi o pior mês desde Janeiro, onde o saldo foi negativo em 4,36%.

 

A subida do PSI-20 no semestre duplica a das acções europeias, que valorizaram 4,9% desde o início do ano. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O MILENUM BCP VAI TRIPLICAR 01.07.2017

Agora é altura dessas que mais ganharam CORRIGIREM PARA METADE e de o MILENIUM BCP TRIPLICAR

pub