Bolsa Bolsa regressa aos ganhos com EDP e Jerónimo Martins em alta

Bolsa regressa aos ganhos com EDP e Jerónimo Martins em alta

A praça nacional inverteu da tendência de perdas e segue em alta, numa altura em que a EDP já sobe. A Jerónimo Martins também está a contribuir para a subida, numa altura em que o Montepio volta a apreciar mais de 4%.
Bolsa regressa aos ganhos com EDP e Jerónimo Martins em alta
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 06 de junho de 2017 às 10:24

O PSI-20 sobe 0,19% para 5.288,06 pontos, com 12 cotadas em alta, seis em queda e uma inalterada. Entre os congéneres europeus a tendência é de quedas generalizadas, num dia em que a farmacêutica Roche se destaca ao perder mais de 4% depois de a empresa ter mostrado dificuldades para explicar os resultados de um estudo na área do tratamento do cancro da mama.

 

Na praça lisboeta, a EDP tem sido o destaque, depois de ontem ter caído mais de 2%, a reflectir os receios dos investidores em relação às suspeitas de corrupção que recaem sobre o presidente da eléctrica, António Mexia, e o presidente da EDP Renováveis, João Manso Neto, no âmbito de um processo de investigação sobre as compensações na energia. Os dois responsáveis foram mesmo constituídos arguidos.


As acções da EDP ainda iniciaram a sessão em queda, mas já inverteram dessa tendência e seguem a subir 0,57% para 3,185 euros, bem como a EDP Renováveis, que aprecia 0,09% para 6,935 euros. Envolvida neste processo está também a REN, com dois responsáveis arguidos no processo, que está a apreciar 1,59% para 2,877 euros.

 

Ainda no sector da energia, a Galp recua 0,37% para 17,645 euros, num dia em que os preços do petróleo regressam às quedas. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a perder 0,38% para 49,28 dólares, depois de ontem o petróleo ter acabado por registar uma queda pronunciada, com os investidores a reflectirem os receios em torno do excesso de fornecimento desta matéria-prima no mercado. 

A Jerónimo Martins também contribui para o sentimento positivo, ao ganhar 0,37% para 17,645 euros. Em alta estão também as acções do BCP, ainda que com uma subida muito ténue. Os títulos estão a apreciar 0,08% para 0,2366 euros.

 

Em destaque está, novamente, o Montepio, cujas unidades de participação estão a subir 4,18% para 0,648 euros, a beneficiar das notícias que dão conta da aproximação da Santa Casa ao Montepio. Ainda esta terça-feira, 6 de Junho, o Negócios adianta que comprar 10% do Montepio vai exigir que a Santa Casa mobilize quase 140 milhões. O investimento passará a representar mais de 18% do património da entidade liderada por Santana Lopes. Mesmo em parceria, entrar na banca aumentará risco da SCML.

 

A Mota-Engil, que está hoje a descontar o dividendo de 13 cêntimos que vai distribuir pelos seus accionistas, está a subir 0,26% para 2,687 euros. Se não fosse este ajustamento técnico, as acções da construtora estariam a subir mais de 5%, depois do Haitong ter emitido uma nota de análise onde revê em alta a avaliação da Mota-Engil em 25%. Apesar desta melhoria, o actual preço-alvo do Haitong está abaixo da cotação.

 

Máximos fora do PSI-20

A subida das cotadas que estão fora da principal montra bolsista de Portugal continua. Esta terça-feira já quatro empresas tocaram em máximos de, pelo menos, um ano.

 

A Teixeira Duarte está a subir 5% para 0,42 euros, tocando assim no nível mais alto desde Novemrbo de 2015.

 

A Impresa avança 0,32% para 0,316 euros, tendo já tocado nos 0,32 euros, o que corresponde ao nível mais alto desde Maio de 2016.

 

A Martifer também está a apreciar 3,01% para 0,376 euros, tendo negociado em máximos de Junho de 2015 (0,38 euros).

 

E, por fim, a SAG já tocou no nível mais alto desde Julho de 2015 ao negociar nos 0,22 euros.


A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

A nossa bolsa estar a subir quase 20% desde o inicio do ano não é para admirar, o contrário é que o seria.
Já bastaram os 3 anos da Troika, em que a bolsa desvalorizou mais de 45%.
Por isso ainda vai a meio de ficar ao nível das bolsas da Europa, que não as apanha pois ainda vão muito à nossa frente
Portugal finalmente está em alta, ou seja, no lugar que merece estar e é de aproveitar.
Foi o Futebol, Fátima, a Eurovisão e agora a Bolsa....., para além do nosso Fado mas esse é cada vez mais falado, animado e menos chorado.
Para quem investiu e ainda está a perder dinheiro, talvez seja altura de o recuperar e se os mercados nos tirarem do Lixo, como tudo indica, com a vinda de mais turistas, continuando tudo calminho.......
A ver vamos

comentários mais recentes
Re: Pharol DISPARA! Há 2 semanas

Já só está a perder 30% desde Fevereiro!!!

Anónimo Há 2 semanas

Está tudo abananado com a sonae !!!

Pharol DISPARA! Há 2 semanas

Como já se esparava a Pharol DISPARA acima dos 7%!!!

Anónimo Há 2 semanas

Mercado está Bull ? Pra SON está e estará bem Bear !

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub