Bolsa Bolsa sobe à boleia do BCP

Bolsa sobe à boleia do BCP

A bolsa nacional segue em alta, ainda a beneficiar da revisão do "rating" por parte da S&P. A Galp segue em destaque, no dia em que desconta o dividendo intercalar que vai distribuir aos seus accionistas.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 19 de setembro de 2017 às 08:05
O PSI-20 está a subir 0,11% para 5.288,70 pontos, numa altura em que 13 cotadas seguem em alta, três em queda e duas inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência de arranque de sessão é de quedas ligeiras.

Esta e a oitava sessão consecutiva de ganhos no principal índice nacional, algo que já não acontecia desde Julho de 2016.

Ontem a sessão foi marcada por subidas pronunciadas, sobretudo devido à saída de "lixo" do rating de Portugal, por parte da Standard & Poors, o que animou a negociação bolsista e levou os juros associados à dívida nacional para mínimos do final de 2015.

Este cenário prolonga-se, com a taxa de juro implícita na dívida a 10 anos a recuar 4,2 pontos base para 2,393%, o que corresponde ao valor mais baixo desde 3 de Dezembro de 2015.

Esta terça-feira, o BCP, que já ontem registou fortes ganhos, segue a subir 0,88% para 0,2285 euros.

Destaque para a Galp Energia que está a descer 1,29% para 14,195 euros, no dia em que desconta o dividendo intercalar de 25 cêntimos por acção, que a petrolífera vai distribuir aos seus accionistas pelo exercício deste ano. Se não fosse este ajuste técnico, as acções da Galp estariam a subir 0,46%.

Ainda no sector da energia, a EDP soma 0,30% para 3,299 euros, enquanto a EDP Renováveis cai 0,24% para 7,077 euros. A REN também contribui para a subida do índice ao apreciar 0,32% para 2,804 euros. 

No sector da pasta e papel o dia também está a ser positivo, com a Navigator a subir 0,03% para 3,961 euros, depois de ontem ter sido alvo de um research do BPI onde a casa de investimento elevou a avaliação da empresa. 

(Notícia actualizada com mais informação)



A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Criador de Touros Há 1 dia

Posso ser Psicopata, maluco etc , meu Bcp lá vai bombando.
Mas pelas minhas previsões em 2 ou 3 anos vou recuperar o meu dinheirito no Bcp
Serão 8 anos perdidos na minha vida de sofrimento, mas paciência.
Se vier a guerra e que vai estragar tudo, bons dias pessoal

comentários mais recentes
BCP 3 cães de volta do mesmo OSSO Há 1 dia



SANTANDER SONANGOL e FOSUN são apenas 3 dos várias EMPRESAS que andam a sobrevoar o BCP que continua ao preço da UVA MIJONA a qualquer altura poderá aconteçer o LANÇAMENTO de UMA OPA e lá vai o BCP para os ESTRANJEIROS

Criador de Touros Há 1 dia

BCP, menores custos de financiamento e mais-valias potenciais


O banco português é um dos títulos que deverá sentir o efeito positivo da melhoria de "rating" do país. Para o BPI, a instituição liderada por Nuno Amado "deverá ter uma leitura global positiva para a evolução dos custos de financiamento" e para a capacidade dos bancos portugueses financiarem a economia. O banco de investimento refere ainda o impacto positivo na dívida portuguesa que o BCP detém no seu balanço, na medida em que a entidade detém 5,1 mil milhões de euros em obrigações nacionais, sendo que 2,8 mil milhões de euros têm uma duração superior a cinco anos.


"Além disso, a melhoria (de ‘rating’) deve tam em ter implicações positivas na percepção do mercado em torno do país com o BCP provavelmente a ser um dos veículos para jogar a melhoria do sentimento/outlook para a economia portuguesa", remata o BPI.-Jornal de Negócios

Criador de Touros Há 1 dia

A Moody’s pode reavaliar o rating de Portugal antes do previsto. A agência de notação da dívida – uma das três principais a nível mundial, a par da Standard & Poor’s e da Fitch – prevê pronunciar-se sobre Portugal no início de 2018, mas, questionado pelo DN/Dinheiro Vivo, um porta-voz da agência lembrou que a Moody’s pode alterar o calendário em certas circunstâncias. “Os desvios do calendário de anúncios relativos a dívida soberana são permitidos em situações em que a manutenção da classificação no nível existente possa dar uma impressão falsa ou enganosa sobre a opinião atual da Moody’s Investors Service sobre a credibilidade da entidade relevante ou da dívida”, explica.-Dinheiro Vivo

Anónimo Há 1 dia

o socialista deficiente ranhoso é mesmo um paneleiron cagallon bruto tem orgasmos a escrever o nome do criador de touros...LOL

ver mais comentários
pub