Bolsa Bolsa sobe e contraria quedas do resto da Europa

Bolsa sobe e contraria quedas do resto da Europa

A bolsa nacional segue em alta, a beneficiar da subida do sector da energia e do BCP. Entre as congéneres europeias a tendência é de queda ligeira, num dia em que os investidores aguardam pelas eleições nos EUA.
Sara Antunes 08 de Novembro de 2016 às 08:07
O PSI-20 sobe 0,13% para 4.559,85 pontos, com 10 cotadas em alta, três em queda e cinco inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência é de queda, ainda que as descidas sejam ligeiras. Os investidores estão expectantes em relação ao resultado das eleições dos EUA, o que está a condicionar a negociação bolsista um pouco por todo o mundo. Hillary Clinton ou Donald Trump, quem será o próximo presidente dos EUA?

Na praça nacional, o sector da energia é o que mais sustenta o índice, com a Galp Energia a subir 0,46% para 12,025 euros, a EDP a apreciar 0,03% para 2,92 euros e a EDP Renováveis a perder 0,16% para 6,439 euros. A excepção é a REN, que cede 0,72% para 2,621 euros.

O BCP também ajuda, ao ganhar 1,56% para 1,1975 euros. Ainda na banca, o BPI avança 0,35% para 1,133 euros, enquanto as unidades de participação do Montepio seguem estáveis nos 0,437 euros. 

Do lado oposto e atravar a subida da bolsa estão os CTT, ao perder 0,46% para 6,27 euros, bem como a Mota-Engil, que cede 0,68% para 1,757 euros.

As acções da Nos, que apresentou os resultados do terceiro trimestre ontem, sobe 0,07% para 5,848 euros. A Nos fechou os primeiros noves meses do ano com um resultado líquido de 78,4 milhões de euros, um aumento de 6,6% face ao valor registado no período homólogo. Os resultados divulgados pela operadora esta segunda-feira, 7 de Novembro, ficaram ligeiramente acima das estimativas dos analistas que estimavam um crescimento dos lucros de 5,7% para 77,5 milhões de euros.

(Notícia actualizada com mais informação)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub