Bolsa Quedas de 1% do BCP e grupo EDP pressionam bolsa

Quedas de 1% do BCP e grupo EDP pressionam bolsa

A bolsa nacional segue em queda, a acompanhar a tendência das restantes praças europeias, num dia em que os investidores estão a reflectir os receios em torno de uma travagem de estímulos por parte do BCE.
Quedas de 1% do BCP e grupo EDP pressionam bolsa
Bloomberg
Sara Antunes 05 de Outubro de 2016 às 08:04

O PSI-20 desce 0,53% para 4.611,35 pontos, com 12 cotadas em queda, cinco em alta e uma inalterada. Entre os congéneres europeus a tendência é semelhante, com os investidores a reflectirem os receios em torno das políticas monetárias.

O BCE estará a analisar qual a melhor forma para quando quiser retirar alguns estímulos à economia, nomeadamente através do programa de compra de activos, que actualmente permite que o banco central compre uma média de 80 mil milhões de euros em activos todos os meses. Este programa está em vigor até Março de 2017, não sendo, para já de excluir que seja prolongado, mas está já a ser analisado qual será a melhor maneira para retirar estes estímulos quando chegar a altura, causando o menor impacto negativo possível.

 

A Boomberg noticiou na terça-feira que o BCE está a ponderar reduzir em dez mil milhões de euros o ritmo das compras mensais. A informação foi avançada pela agência de informação americana que cita responsáveis do BCE, não identificados.

 

Esta notícia provocou uma reacção dos mercados bolsistas, que levaram os mercados emergentes às quedas, com os receios de que os bancos centrais comecem a retirar estímulos à economia e a implementarem políticas monetárias menos acomodatícias. Isto numa altura em que se aguarda que a Reserva Federal (Fed) anuncie uma subida de juros nos EUA. 

Na praça nacional a tendência de queda é generalizada, com o BCP a descer mais de 1% para 1,53 cêntimos, assim como a EDP e a EDP Renováveis, que perdem 1,10% para 2,868 euros e 1,04% para 6,95 euros, respectivamente. 


A pesar de negociação está também a Jerónimo Martins, que recua 0,93% para 12,31 euros, a aliviar dos máximos de 2013 atingidos na última sessão. 

(Notícia actualizada com mais informação)




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 05.10.2016

o bcp!.mas o bcp ainda existe?eu pensava que o maior cancro da bolsa já tinha fechado! azar o meu ainda, tenho de sofrer durante mais algumas sessões de bolsa!.só de ouvir ou ler bcp fico logo com vómitos e do seu ceo n.amado o maior eskroke à frente do bcp nem vê-lo! arruinou milhões de acionistas!

Anónimo 05.10.2016

With Antalis’ sales in France of approximately €270 million, an Inapa-Papyrus combination would make the new entity the market leader in paper distribution.

Anónimo 05.10.2016

Duas ordens de 66863 títulos a 127 será q e desta q ultrapassa . Estou quase a comprar e perceber se tem força

Anónimo 05.10.2016

CTT cancro maldito. O maior enterro do psi20. até já o champalimaud deixou de comprar porque já se apercebeu da borrada que fez ao sair da ren.

ver mais comentários
pub