Bolsa Bolsa nacional em alta pela terceira sessão apoiada pelo BCP e Nos

Bolsa nacional em alta pela terceira sessão apoiada pelo BCP e Nos

A praça lisboeta acumulou ganhos pelo terceiro dia consecutivo num dia em que as subidas registadas pelo BCP, Galp e Nos impulsionaram.
Bolsa nacional em alta pela terceira sessão apoiada pelo BCP e Nos
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 20 de Outubro de 2016 às 16:50

O PSI-20 encerrou a sessão desta quinta-feira, 20 de Outubro, a somar 0,30% para 4.736,69 pontos, com 10 cotadas a negociar em alta e as restantes oito em queda. A praça lisboeta acompanhou a tendência de ganhos verificada na generalidade das principais praças europeias, impulsionadas pelos ganhos conseguidos pelo sector financeiro do Velho Continente, num dia em que o Banco Central Europeu (BCE) anunciou que irá manter inalteradas em mínimos históricos as taxas de juro na Zona Euro e também inalterado o programa mensal de compra de activos num montante de 80 mil milhões de euros. Já o euro segue em queda face ao dólar pelo terceiro dia seguido.

 

No plano nacional foi o BCP que mais contribuiu para mais uma prestação positiva da bolsa lisboeta. O banco liderado por Nuno Amado somou 4,71% para 0,0178 euros, no dia em que o CaixaBI decidiu suspender a avaliação às acções do BCP devido à "elevada incerteza" em torno do futuro do banco. Ainda assim, tal como a banca europeia também o banco português beneficiou da garantia dada por Mario Draghi, com o presidente do BCE a assegurar que o programa de compra de activos da autoridade monetária não irá terminar de forma abrupta. Draghi reiterou ainda a disponibilidade do BCE para prosseguir com o programa mensal de compra de activos se tal se verificar necessário.

 

Ainda no sistema financeiro, o BPI acabou o dia a subir 0,35% para 1,133 euros.

 

Também a impulsionar o principal índice nacional esteve a Galp Energia que valorizou 0,39% para 12,835 euros, contrariando assim a tendência de queda verificada no sector. Isto numa altura em que o petróleo segue em queda, com o Brent do Mar do Norte, transaccionado em Londres e utilizado como valor de referência para as importações nacionais, a cair 2,34% para 51,44 dólares por barril.

 

Ainda em alta esteve a Nos que apreciou 0,60% para 5,906 euros. 

Voltando ao sector energético, o grupo EDP registou um sentimento dividido. A EDP Renováveis subiu 0,18% para 7,133 euros e a EDP recuou 0,50% para 3 euros, com a empresa liderada por António Mexia a afirmar-se como a cotada que mais contribuiu para impedir uma maior valorização do PSI-20 na sessão. Isto no dia seguinte à eléctrica ter divulgado que registou um aumento de produção de 15% nos primeiros nove meses deste ano.

 

Nota negativa também para a Caixa Económica Montepio que perdeu 0,22% para 0,445 euros, numa sessão em que a instituição tocou nos 0,442 euros, renovando assim uma vez mais o mínimo histórico da cotada.

 

Por fim também no sector do papel o sentimento foi repartido. A Navigator ganhou 0,26% para 2,65 euros, enquanto a Altri perdeu 1,16% para 3,245 euros e a Semapa caiu 0,92% para 11,80 euros. 

(Notícia actualizada às 16:51)




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Novas pensões mínimas serão sujeitas a prova de rendimento...

para se gastar mais dinheiros com os subsídios às pensões douradas da CGA.


(As pensões da CGA são subsidiadas em 500€, 1000€, 1500€ e mais, por mês.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E não as mínimas.)

comentários mais recentes
Curoka Há 1 semana

DIA 25-10-2016 a IMPRESA apresenta os resultados do 3º trimestre, no ultimo semestre os lucros subiram 82% e a cotada disparou de valor, a IMPRESA já cotou a 2€, vejam:
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/media/detalhe/lucros_da_impresa_crescem_824_ate_junho.html

IMPRESA Há 1 semana

DIA 25-10-2016 a IMPRESA apresenta os resultados do 3º trimestre, no ultimo semestre os lucros subiram 82% e a cotada disparou de valor, a IMPRESA já cotou a 2€, vejam:
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/media/detalhe/lucros_da_impresa_crescem_824_ate_junho.html

Anónimo Há 1 semana

ctt sempre a mesma porcaria, Amanhã deve cair abaixo dos 6
.

Anónimo Há 1 semana


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Novas pensões mínimas serão sujeitas a prova de rendimento...

para se gastar mais dinheiros com os subsídios às pensões douradas da CGA.


(As pensões da CGA são subsidiadas em 500€, 1000€, 1500€ e mais, por mês.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E não as mínimas.)

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub