Bolsa Bolsa portuguesa recua pela terceira sessão

Bolsa portuguesa recua pela terceira sessão

As quedas do sector do retalho e das telecom pressionam o principal índice de acções nacional que se encaminha para um fecho de semana negativo. Os investidores aguardam, na Europa, por dados do emprego nos EUA.
Paulo Zacarias Gomes 07 de Outubro de 2016 às 08:12
A praça portuguesa iniciou em queda a última sessão da semana, com o principal índice accionista, o PSI-20, a cair 0,52% para 4.514,08 pontos, recuando pela terceira sessão consecutiva, numa Europa que também abriu com perdas.

Dos 18 títulos que compõem o índice, 11 transaccionam com perdas e os restantes sete estão inalterados.

Os papéis da Nos são os que mais pressionam o índice, a caírem 1,2% para 5,928 euros, enquanto os CTT renovam mínimos de Janeiro de 2014, caindo 1,48% para 5,66 euros. 

Do lado da energia, os ganhos da Galp na abertura deram lugar a quedas - de 0,36% para 12,285 euros -, enquanto a EDP Renováveis cede 0,61% para 6,714 euros.

A pressionar estão também as retalhistas: a Jerónimo Martins recua 0,22% para 15,66 euros, enquanto a Sonae perde 0,86% para 0,688 euros, depois de ter estado a perder mais de 1% na abertura.

BCP e BPI seguiam inalterados na véspera de o primeiro-ministro António Costa iniciar uma visita de cinco dias à China onde leva consigo na agenda a entrada de grupos daquele país tanto no BCP (a Fosun) como no Novo Banco (depois do interesse demonstrado pelo China Minsheng Investment Group).

As quedas na Europa, quase todas superiores a 0,5%, surgem no dia em que os investidores aguardam pela divulgação de dados do emprego nos EUA, que podem mostrar sinais de força da maior economia mundial e acrescentar pressão para um novo aumento dos juros pela Reserva Federal na reunião de Dezembro.

Em Frankfurt o Deutsche Bank recupera 1,5% para 12,215 euros, depois de já ter estado a ganhar mais de 2% ao longo da sessão, numa altura em que a Bloomberg avança que o banco alemão está a explorar possibilidades de capitalização que podem ascender a cinco mil milhões de euros.

Entre as maiores praças europeias, a única a registar ganhos é Londres. O Footsie soma 0,26% para 7.108 pontos, depois de esta madrugada, logo após a abertura das negociações, o valor da libra ter afundado mais de 6% no espaço de apenas dois minutos, o que pode estar relacionado com um erro de ordens ou com o algoritmo usado na transacção. 

(Notícia actualizada às 8:56 com mais informação)



A sua opinião19
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado ABCDEF1 07.10.2016

ALGUÉM ME SABE DIZER O QUE SE ESTÁ A PASSAR COM ESTE MALDITO PAÍS?
CADA DIA QUE PASSA ESTAMOS MAIS NO FUNDO.
NÁO SEI SE TEREMOS SALVAÇÃO.

comentários mais recentes
Anónimo 07.10.2016

CTT a mina de ouro dos shortas. Norges bank compra e vende logo a seguir, basta ver as inumeras comunicações ao mercado, também deve nadar a shortar. Champalimaud ou já não tem guito ou alguém já lhe disse para deixar de ser parvo e parar de tentar apanhar a faca em queda.

Anónimo 07.10.2016

Porra safei-me de boa... vendi há semanas CTT a 6,65, com algumas perdas, agora estaria bem entalado.

Anónimo 07.10.2016

No fim do mês de setembro avisei em vários fóruns aqui no JN( e limpei a minha carteira de acções com algumas mais valias) o q na minha modesta opinião viria aí na Bolsa tuga, até dia 21 (dia de avaliação do rating da divida portuguesa pela DBRS)vai ser sempre a descer, cuidem-se e saiam temporariamente, procurem abrigo da tempestade que se avizinha, prevejo que o PSI baixe até à fasquia dos 4500pts, só volto a entrar dp da avaliação do rating pela DBRS. BN

Anónimo 07.10.2016

bcp poderá sair de bolsa.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub