Bolsa Bolsas de Nova Iorque firmam novos recordes com ganhos da energia e banca

Bolsas de Nova Iorque firmam novos recordes com ganhos da energia e banca

Os mercados accionistas em Wall Street voltaram a fazer história, com todos os três principais índices a renovarem o valor máximo histórico. Ganhos do petróleo sustentaram valorização das energéticas.
Bolsas de Nova Iorque firmam novos recordes com ganhos da energia e banca
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 16 de outubro de 2017 às 21:05
Os três principais índices bolsistas de Wall Street fecharam em alta esta segunda-feira, 16 de Outubro, renovando recordes históricos, suportados pelas valorizações dos sectores financeiro e energético.

A contribuir para as subidas estiveram os ganhos do petróleo, numa altura em que também decorre o período de apresentação de resultados trimestrais das cotadas.

O S&P 500 ganhou 0,17% para 2.557,63 pontos, o industrial Dow Jones somou 0,37% para 22.957,02 pontos e o tecnológico Nasdaq avançou 0,28% para 6.624,00 pontos.

A marcar as subidas no sector financeiro estiveram os títulos do JPMorgan (2,07% para 97,84 dólares)  e do Bank of America (1,59% para 26,24 dólares) bancos que na semana passada reportaram resultados. 

Os preços do barril de petróleo ganham 0,76% para 51,84 dólares em Nova Iorque, com as valorizações a serem determinadas por pressão do lado da oferta, depois de a intervenção de tropas iraquianas contra curdos terem perturbado o fornecimento daquela matéria-prima na região.

Do lado das quedas evidenciaram-se os títulos do sector da saúde, ainda penalizadas pela decisão de Donald Trump pôr fim aos pagamentos de subsídios às seguradoras envolvidas no Obamacare. Ainda esta segunda-feira, o presidente norte-americano afirmou que o programa já não existe.

"Ainda não saíram muitos resultados, por isso os investidores estão à espera para ver o que acontece nas próximas semanas," afirmou Brent Schutte, da Northwestern Mutual Wealth Management Company, citado pela Reuters.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub