Bolsa Bolsas dos EUA em alta em dia de decisão da Fed

Bolsas dos EUA em alta em dia de decisão da Fed

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos estão em terreno positivo, animados pelos resultados da Apple, no dia em que será conhecida a decisão de política monetária da Reserva Federal.
Bolsas dos EUA em alta em dia de decisão da Fed
Reuters
Rita Faria 01 de fevereiro de 2017 às 14:35

Os principais índices norte-americanos abriram em alta esta quarta-feira, 1 de Fevereiro, animados pelos resultados da Apple, no dia em que termina a reunião mensal de política monetária da Reserva Federal dos Estados Unidos.

 

O índice industrial Dow Jones ganha 0,41% para 19.945,27 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq avança 0,70% para 5.654,17 pontos. Já o S&P500 valoriza 0,36% para 2.287,17 pontos, depois de quatro sessões consecutivas de perdas. O S&P500 esteve não só a corrigir dos fortes ganhos que o levaram a máximos históricos como também a reflectir os receios do mercado em torno do potencial impacto das medidas anti-imigração do novo presidente dos Estados Unidos. 

 

Após o fecho da sessão da ontem, a tecnológica liderada por Tim Cook revelou que o seu volume de negócios aumentou 3,3% no seu primeiro trimestre fiscal (terminado a 31 de Dezembro), face ao período homólogo de 2015. As receitas ascenderam a 78,4 mil milhões de dólares, superando a estimativa média de 77,3 mil milhões apontada pelos analistas consultados pela Bloomberg.

 

Esta terça-feira é a vez de o Facebook revelar as suas contas relativas ao último trimestre do ano passado.  

 

Além dos resultados das empresas, os investidores estão expectantes em relação ao resultado da reunião da Fed, que deverá ser anunciado às 19:00 de Lisboa. Porém, a convicção do mercado é que a Fed mantenha os juros inalterados, depois da subida em 25 pontos base decidida em Dezembro.

 

Nessa reunião, os responsáveis do banco central dos Estados Unidos estimaram que poderiam subir os juros três vezes em 2017, em 25 pontos base de cada vez. 

 

Esta quarta-feira, antes da abertura do mercado, o ADP Research Institute revelou que o sector privado, nos Estados Unidos, criou 246 mil postos de trabalho em Janeiro, um valor acima do esperado pelos economistas, que apontavam para uma subida de apenas 165 mil.

 

Os dados do ADP são conhecidos antes do Departamento do Trabalho norte-americano revelar os dados do emprego, relativos a Janeiro, esta sexta-feira.

 

 

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub