Bolsa Bolsas dos EUA em alta ligeira em dia cheio de resultados

Bolsas dos EUA em alta ligeira em dia cheio de resultados

À excepção do Nasdaq, os índices norte-americanos seguem com sinal positivo, no dia em que serão conhecidos os resultados de empresas como a Amazon, Alphabet e Microsoft.
Bolsas dos EUA em alta ligeira em dia cheio de resultados
Jeff Christensen/Reuters
Rita Faria 26 de outubro de 2017 às 14:41

Os principais índices norte-americanos abriram em alta ligeira esta quinta-feira, 26 de Outubro, um dos dias mais preenchidos desta época de resultados. As bolsas dos Estados Unidos prolongam, desta forma, o optimismo das congéneres europeias, depois de o BCE ter anunciado que vai reduzir para metade o programa de compra de dívida e prolongá-lo até Setembro, tal como era antecipado pelo mercado.

 

Nesta altura, o industrial Dow Jones valoriza 0,49% para 23.443,01 pontos, o S&P500 valoriza 0,23% para 2.563,05 pontos e o tecnológico Nasdaq regista uma descida ligeira de 0,05% para 6.560,53 pontos.

 

Depois do fecho da sessão, são esperados os resultados de gigantes como a Alphabet, Intel, Amazon e Microsoft.

 

Até ao momento, os resultados das empresas norte-americanas têm sido vistos como positivos, com 72,1% das 165 cotadas do S&P500 que já apresentaram contas a superarem as estimativas.

 

Além dos resultados, os investidores aguardam por pistas sobre a nomeação do próximo presidente da Fed, depois de o Politico ter noticiado que a actual líder, Janet Yellen, e o antigo governador Kevin Warsh estão fora da corrida, restando os nomes de Jerome Powell e o economista John Taylor. No entanto, responsáveis da Casa Branca já adiantaram que ainda não foi tomada qualquer decisão.

 

Antes da abertura do mercado, foi revelado que o número de pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos subiu menos do que era esperado na semana passada, depois de terem atingido mínimos de mais de 44 anos na semana anterior. Os pedidos aumentaram para 233 mil, quando os economistas antecipavam um total de 235 mil.

 

Em destaque na sessão estão as acções do Twitter, que disparam 11,27% para 19,10 dólares, depois de a empresa ter superado as previsões para as receitas e ter dado boas perspectivas para o último trimestre deste ano, admitindo os primeiros lucros de sempre entre Outubro e Dezembro.

 

A beneficiar de resultados acima do esperado estão também os títulos da Ford, com uma valorização de 1,99% para 12,28 dólares.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar