Bolsa Bolsas dos EUA estabilizadas à espera de novo rumo

Bolsas dos EUA estabilizadas à espera de novo rumo

As bolsas norte-americanas abriram em alta, a estabilizarem depois dos violentos abanões da semana decorrentes da "crise Trump".
Bolsas dos EUA estabilizadas à espera de novo rumo
Reuters
Carla Pedro 19 de maio de 2017 às 14:41

A volatilidade tem sido uma constante nos últimos dias nas bolsas, numa semana de crise política nos EUA e no Brasil. Ontem, em Wall Street os índices conseguiram retomar, sem que a instabilidade no Brasil pesasse muito, mas os investidores continuam bastante cautelosos.

 

O Dow Jones abriu a sessão a somar 0,14% para 20.691,50 pontos e o Standard & Poor’s 500 avançou 0,33% para 2.373,58 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite acompanha a tendência de subida dos seus congéneres de Nova Iorque, seguindo a valorizar 0,26% para se estabelecer nos 6.070,70 pontos.

 

Depois dos relatos sobre o facto de Donald Trump poder ter passado à Rússia informação confidencial sobre o Daesh, a crise adensou-se quando se soube que o presidente norte-americano teria pedido ao ex-director do FBI, James Comey, que "esquecesse" a investigação que estava a ser feita ao ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn.

 

Foi, pois, um início de semana conturbado, que só apaziguou ontem, se bem que os investidores continuem a usar de prudência. Ontem foi a vez de o presidente brasileiro, Michel Temer [acusado de conivência com subornos] fazer cair as bolsas em geral – mas não as norte-americanas.

 

Em Wall Street a "crise Temer" não afectou a negociação, mas muitos analistas citados pela Bloomberg consideram que a "crise Trump" continuará a pesar – não só devido aos escândalos mas também perante o cepticismo quanto à capacidade de o presidente dos EUA cumprir as suas promessas eleitorais.

 

Os operadores começam a duvidar da capacidade de Trump cumprir as suas promessas, sobretudo no que se refere à reforma fiscal e aos gastos em infra-estruturas com que acenou durante a sua campanha eleitoral.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.05.2017

As bolsas estabilizaram ; gracas a' ajuda da madia que garante a queda do governo Trump e a formacao dum governo verdadeiramente democrata, por Clinton.

PHAROL + OI = BULLLLLLLLLL! 19.05.2017

Caramba, a OI na bolsa do Brasil já dispara á grande e á Francesa! Que cavalgada! Muito boas noticias para a Pharol! Quem vendeu ontem ao desbarato perdeu balurdios para nada... quem comprou já está a ganhar balurdios! Não se pode entrar em pânico por tudo e por nada... Para semana dividendos!

Telmo militante 19.05.2017

A Oi sobe 10% na Bovespa. O Brasil e a bolsa quer a saída de Temer.

pub