Bolsa Bolsas dos EUA marcam novos recordes no arranque da semana

Bolsas dos EUA marcam novos recordes no arranque da semana

Os principais índices norte-americanos estão a negociar em novos máximos, seguindo o optimismo dos mercados mundiais com a reeleição de Shinzo Abe, no Japão.
Bolsas dos EUA marcam novos recordes no arranque da semana
Jeff Christensen/Reuters
Rita Faria 23 de outubro de 2017 às 14:35

As bolsas dos Estados Unidos estão a negociar em novos máximos históricos esta segunda-feira, 23 de Outubro, naquela que é já a sétima sessão consecutiva de ganhos para o Dow Jones e S&P500.  

 

Os principais índices norte-americanos estão a prolongar as subidas dos mercados accionistas mundiais, depois da vitória do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe nas eleições, que aumenta as expectativas de que aquele país prosseguirá com políticas monetárias e reformas económicas pró-mercado.

 

Nesta altura, o índice industrial Dow Jones ganha 0,08% para 23.346,22 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq sobe 0,12% para 6.636,73 pontos. Já o S&P500 valoriza 0,07% para 2.576,94 pontos.

 

Esta semana, em que 37% das empresas do S&P500 apresentam os seus resultados trimestrais, os investidores vão continuar atentos aos números das cotadas. Até agora, as contas têm sido positivas, com quase três quartos das empresas a superar as estimativas de lucros.

 

Já na sexta-feira, as bolsas dos Estados Unidos atingiram novos recordes, depois de o Senado ter aprovado uma resolução que aumentou a expectativa de que o plano económico de Trump vai mesmo avançar, incluindo a tão esperada reforma fiscal.

 

Por outro lado, o mercado continua a aguardar novidades sobre a nomeação do próximo presidente da Fed que, segundo a casa Branca, acontecerá "dentro de dias". Neste momento, há três nomes que se destacam na lista de potenciais candidatos: o governador da Fed Jerome Powell, o economista da Universidade de Stanford John Taylor e a própria Janet Yellen, que poderá ser reconduzida. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub