Bolsa Bolsas dos EUA pouco alteradas de olhos nos resultados e na reunião da Fed

Bolsas dos EUA pouco alteradas de olhos nos resultados e na reunião da Fed

As bolsas norte-americanas estão a negociar em queda ligeira, num dia marcado pela apresentação de resultados das empresas e na véspera do início da reunião da Fed.
Bolsas dos EUA pouco alteradas de olhos nos resultados e na reunião da Fed
Reuters
Rita Faria 24 de julho de 2017 às 14:40

A maioria dos principais índices norte-americanos abriu em queda ligeira esta segunda-feira, 24 de Julho, numa altura em que os investidores aguardam pelos resultados das empresas e pela conclusão da reunião de dois dias da Reserva Federal norte-americana, que começa amanhã.

 

Nesta altura, o índice industrial Dow Jones desce 0,06% para 21.568,14 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq sobe 0,03% para 6.389,50 pontos. Já o S&P500 desce 0,06% para 2.470,97 pontos.

 

No caso do S&P500 e do Dow Jones esta é a terceira sessão consecutiva de perdas. Já o Nasdaq interrompeu, na sexta-feira, uma série de dez sessões consecutivas de ganhos, a mais longa série de subidas desde Fevereiro de 2015.

 

O mercado tem as suas atenções concentradas na apresentação dos resultados trimestrais das empresas, num dia em que a agenda conta com a divulgação das contas da Alphabet.

 

Os analistas esperam que os lucros das empresas do S&P500 tenham aumentado 9,6% no segundo trimestre, face ao mesmo período do ano passado, acima do crescimento de 8% antecipado no início do mês, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

 

Os investidores também estão de olho nos desenvolvimentos políticos em Washington, devido às crescentes dúvidas em torno da capacidade do presidente Donald Trump de implementar as medidas pró-crescimento que prometeu, após o falhanço da reforma da saúde.

 

Esta segunda-feira, o Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou as suas estimativas de crescimento para a economia norte-americana para 2,1% em 2017 e 2018. As anteriores projecções apontavam para uma subida do PIB de 2,3% este ano e 2,5% no próximo.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub