Bolsa Bolsas dos EUA pouco alteradas em arranque da época de resultados

Bolsas dos EUA pouco alteradas em arranque da época de resultados

Os índices bolsistas dos Estados Unidos estão divididos entre ganhos e perdas muito ligeiras, depois de a BlacRock e Delta Air Lines terem dado o pontapé de saída na época de resultados.
Bolsas dos EUA pouco alteradas em arranque da época de resultados
Reuters
Rita Faria 11 de outubro de 2017 às 14:39

Os principais índices norte-americanos abriram pouco alterados esta quarta-feira, 11 de Outubro, no arranque da época de resultados do terceiro trimestre, depois de o Dow Dones e Nasdaq terem atingido novos máximos históricos na sessão de ontem.

 

Nesta altura, o índice tecnológico desce 0,02% para 6.585,76 pontos, enquanto o industrial Dow Jones ganha 0,04% para 22.840,26 pontos. Já o S&P500 cai 0,02% para 2.550,20 pontos.

 

A BlackRock e a Delta Airlines deram o tiro de partida nesta época de apresentação de contas, mas o foco dos investidores está nos números do JPMorgan Chase e Citigroup, esperados para amanhã.

 

As acções da Delta Air Lines ganham 1,86% para 53,62 dólares, depois de a empresa ter reportado lucros de 1,57 dólares por acção no período entre Julho e Setembro, acima das estimativas dos analistas consultados pela Reuters, que apontavam para 1,53 dólares. As receitas fixaram-se em 11,06 mil milhões de dólares, ligeiramente acima do antecipado pelos especialistas (11,03 mil milhões de dólares).

 

Já a BlackRock viu os seus lucros aumentarem 8,2% para 947 milhões de dólares, um resultado beneficiado pelo aumento do valor arrecadado com comissões, sobretudo nos fundos de índice (ETF). Os títulos descem 0,05% para 464,94 dólares.

 

De acordo com os dados compilados pela Reuters, os analistas esperam que os lucros das empresas do S&P500 tenham subido 4,8% entre Julho e Setembro, uma evolução mais tímida dos que as subidas de dois dígitos registadas nos dois primeiros trimestres do ano.

 

Esta quarta-feira, além dos resultados os investidores também estarão atentos à divulgação das actas da última reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos, que culminou no anúncio de que o banco central vai começar a reduzir o seu balanço.

 

O documento será conhecido no mesmo dia em que se esperam declarações de dois responsáveis do banco central: o presidente da Fed de Chicago participa numa discussão sobre política monetária em Zurique e o da Fed de São Francisco discursa em Salt Lake City.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar