Bolsa Bolsas dos EUA voltam aos ganhos

Bolsas dos EUA voltam aos ganhos

As bolsas dos Estados Unidos estão a negociar em terreno positivo, depois de o crude negociado em Nova Iorque ter regressado aos ganhos.
Bolsas dos EUA voltam aos ganhos
reuters
Rita Faria 21 de junho de 2017 às 14:38

Os principais índices norte-americanos abriram em alta ligeira esta quarta-feira, 21 de Junho, depois de na sessão de ontem terem sido penalizados pelas empresas do sector da energia, que estiveram a reflectir a descida dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

 

O índice industrial Dow Jones ganha 0,08% para 21.483,58 pontos enquanto o tecnológico Nasdaq valoriza 0,31% para 6.207,08 pontos. Já o S&P500 ganha 0,14% para 2.440,35 pontos.

 

Ainda assim, o índice S&P500 que reúne as empresas da energia, já desce mais de 13% este ano, o pior desempenho entre os 11 grandes índices. As empresas da energia têm agora um peso de apenas 6% no índice global, o valor mais baixo desde 2004. Em 2008, o seu peso era de 16%.

 

Depois de ter negociado em queda durante grande parte da sessão, o crude negociado em Nova Iorque segue agora em alta ligeira, com uma subida de 0,16%.

 

Contudo, a matéria-prima está a negociar próxima de mínimos de sete meses nos mercados internacionais, com os preços a serem penalizados pelos receios de excesso de oferta. Isto numa altura em que vários países exportadores estão a aumentar a sua extracção – incluindo a Líbia - ameaçando minar os esforços da OPEP para reduzir a produção.

 

Os investidores estão ainda atentos ao ritmo de subida dos juros nos Estados Unidos, perante o braço de ferro entre a inflação baixa e o futuro da estabilidade financeira.

 

Os presidentes da Fed de Dallas e Chicago, Robert Kaplan e Charles Evans mostraram preocupações no que respeita à inflação, que continua abaixo da meta de 2%. Pelo contrário, o presidente da Fed de Boston, Eric Rosengren, afirmou que a era dos juros baixos nos Estados Unidos e noutros lugares traz riscos para a estabilidade financeira e que os banqueiros centrais devem levar em conta essas preocupações nas suas decisões.

 

Em destaque na sessão de hoje estão os títulos da Adobe Systems, que sobem 3,58% para 145,88 dólares, depois de as vendas e lucros terem superado as estimativas dos analistas. 




pub