Bolsa Bolsas europeias reforçam ganhos. Euro e juros caem após BCE

Bolsas europeias reforçam ganhos. Euro e juros caem após BCE

O BCE anunciou que vai manter o programa de compra de activos por mais tempo, ainda que reduza o montante de compras para metade. Os mercados reagiram ao anúncio, com as bolsas a acentuarem os ganhos, o euro a prolongar a descida e os juros a recuarem em todos os países.
Bolsas europeias reforçam ganhos. Euro e juros caem após BCE
Sara Antunes 26 de outubro de 2017 às 14:43

Os investidores esperavam que o Banco Central Europeu (BCE) anunciasse o início da retirada de estímulos à economia. E isso confirmou-se. O plano anunciado pelo banco central foi bem recebido, o que é visível no comportamento dos mercados.

 

O BCE anunciou que prolongará o programa de compra alargada de activos pelo menos até Setembro de 2018, mas apenas a 30 mil milhões de euros por mês, metade dos actuais 60 mil milhões. As taxas de juro ficam nos actuais níveis pelo menos até final do próximo ano.

 

Estas indicações levaram a que as bolsas europeias acentuassem as subidas. O Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, sobe 0,59%. E a tendência é positiva na generalidade dos principais índices europeus, com subidas entre 1,85% (do espanhol IBEX) e 0,51% (do alemão DAX). Isto depois de um arranque de sessão marcado por alguma indefinição na negociação dos índices.

 

O euro também está a reagir, recuando 0,67% para 1,1734 dólares, tendo chegado a negociar acima dos 1,18 dólares esta manhã.

 

Em queda estão também os juros. Com as taxas de juro implícitas na dívida a 10 anos de Portugal a descerem 3,3 pontos base para 2,271%, tendo já tocado num mínimo de Dezembro de 2015 ao negociar nos 2,268%. Mas esta tendência é generalizada. Os juros a 10 anos de Espanha estão a cair cerca de 10 pontos e na Alemanha a queda ronda dos 4 pontos. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub